Segunda-feira, 4 out 2010 - 11h30

Corrida Espacial: China lança nova sonda em direção à Lua

Na última sexta-feira, enquanto milhões de brasileiros se preparavam para um final de semana de eleições, a China dava mais um passo em direção à conquista espacial, lançando a segunda sonda do país em direção à Lua. O objetivo é conhecido: fazer o levantamento dos possíveis locais de pouso para as futuras missões tripuladas na superfície lunar.

Lançamento foguete Longa-Marcha

O lançamento da Chang'e 2 foi feito às 19h59 através de um foguete do tipo Longa Marcha 3C, disparado da torre número 2 do complexo de lançamentos de Xichang, na província de Sichuan, no sudoeste da China. De acordo com a Agência espacial Chinesa, o veículo já alcançou a órbita de transferência lunar, uma grande elipse que permite levar a sonda diretamente à Lua sem necessidade de realizar diversas voltas ao redor da Terra.

Segundo o engenheiro Pang Zhihao, ligado à Academia de Tecnologia Espacial da China, a manobra é um grande avanço no design de foguetes, que permite o emprego de menos energia para alcançar a Lua. De acordo com a agência de notícias Xinhua, o custo da missão Chang'e 2 é de 134 milhões de dólares e o tempo de viagem até a Lua será de cinco dias.

Além de um mapeamento detalhado da superfície lunar, os engenheiros chineses darão atenção especial a uma região conhecida como Sinus Iridium. Para o engenheiro aeroespacial Wu Werein, responsável pela missão de sensoriamento remoto, das cinco opções de pouso para a futura missão Chang'e 3, Sinus Iridium é a principal e sua localização é considerada a mais adequada até o momento.

Em 2007 a China já havia lançado a missão Chang'e 1. A sonda permaneceu 495 dias na órbita lunar e produziu milhares de dados topográficos antes de ser arremessada em direção à superfície. Antes disso, em 2003 o país se tornou a terceira nação a levar homens ao espaço e entre as prioridades atuais está a construção da primeira estação espacial, com o primeiro módulo pronto para ser lançado em 2011.

A Chang'e-2 orbitará a Lua a uma altitude entre 15 km e 100 km, o que permitirá a seus sensores captar imagens entre 1.5 metro e 10 metros de resolução. Entre os instrumentos estão uma câmera estereográfica de alta resolução, um altímetro laser, dois espectrômetros de raios-x e raios-gama e um detector de microondas.


Foto: Lançamento da Chang'e-2 a bordo de um foguete do tipo Longa Marcha, em 1 de outubro de 2010. Crédito: Xinhua/Li Gang

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Quem não compreende um olhar, tampouco há de compreender uma longa explicação" - Provérbio Arabe