Terça-feira, 10 out 2006 - 09h38

Dados do telescópio Hubble confirmam teoria sobre origem de planetas

Há 200 anos atrás, o filósofo alemão Immanuel Kant propôs que os planetas nascem a partir de discos de gás e poeira, que girariam ao redor das estrelas.

Após isso, pesquisadores já localizaram diversas estrelas com planetas e também estrelas com discos de poeira. No entanto, estrelas com planetas e disco de poeira juntos nunca haviam sido detectados.

Na última semana, dados do telescópio espacial Hubble e de outros telescópios baseados em Terra, finalmente confirmaram a previsão de Kant, feita há 200 anos: os planetas realmente se formam a partir dos gases e poeira das estrelas que orbitam.

O estudo, conduzido por uma equipe internacional de cientistas, liderada por Barbara McArthur e Fritz Benedict, da Universidade do Texas, mostra que um planeta, a 10.5 anos-luz, se encontra perfeitamente alinhado com o disco de poeira que cerca a estrela que orbita.

O planeta, descoberto em 2000, orbita uma estrela semelhante ao Sol, a Epsilon de Eridanus (foto), e tem uma inclinação de 30º, exatamente a mesma que o disco de poeira. Oficialmente o astro é conhecido por Epsilon Eridani B.

O resultado da descoberta será publicado em novembro próximo, no periódico Astronomical Journal.

No sistema solar, os planetas giram ao redor do Sol praticamente alinhados, o que mostra que foram criados juntos, a partir do disco de gases e detritos que já gravitava em torno da estrela. Como nosso Sol é uma estrela de meia-idade, seu disco já se dispersou, ao contrário de Epsilon de Eridanus, que ainda é uma estrela jovem, com aproximadamente 800 milhões de anos.

Os dados enviados pelo telescópio espacial também permitiram à equipe de McArthur determinar a massa de Epsilon Eridani B, estimada em 1.5 vezes a massa de Júpiter. Segundo a cientista, o planeta orbita a estrela principal a cada 6.9 anos e é o mais próximo planeta extra-solar da Terra.

Atualmente as observações diretas de Epsilon Eridani B ainda não são possíveis. Tentativas de captar a imagem de Epsilon Eridani B serão feitas em 2007, quando sua órbita o aproximará bastante da estrela. Acredita-se que o reflexo da luz de Epsilon Eridani sobre o astro será suficientemente forte para que possa ser observado pelo telescópio espacial Hubble e outros telescópios em solo.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Amargas são as lágrimas derramadas, mas ainda mais amargas são as que não se derramam" - Provérbio irlandês