Procure no Apolo11
Segunda-feira, 26 set 2022 - 10h08
Por Rogério Leite

Defesa Planetária: Sonda Dart deve colidir contra asteroide a 11 milhões de km da Terra

Nesta segunda-feira, 26 de setembro, a Nasa tentará um feito inédito e colidirá a espaçonave DART contra um asteroide de 160 metros de diâmetro. O objetivo é modificar a orbita do asteroide, abrindo caminho para possibilidades concretas de defesa planetária.

Assista ao vivo a partir das 20h00 BRT

Se tudo der certo, a sonda DART atingirá o asteroide Dimorphos, de aproximadamente 4,8 milhões de toneladas às 20h14 BRT (Horário de Brasília), modificando a sua orbita.

Ilustração mostra o esquema do impacto da sonda DART cotra o asteroide Dimorfhos, a 25 mil km por hora. Crédito: NASA.
Ilustração mostra o esquema do impacto da sonda DART cotra o asteroide Dimorfhos, a 25 mil km por hora. Crédito: NASA.


Dimorphos pertence ao sistema binário de asteroides 65803 Didymos, composto do objeto principal Didymos A, de 780 metros de diâmetro e Dimorphos, de 160 metros de diâmetro.

Consequências do Impacto
Neste sistema, o alvo Dimorphos orbita seu companheiro Didymos A a cada 11 horas e 55 minutos, a uma distância entre núcleos de apenas 1180 metros. Com o impacto da sonda, estimado em 22 mil km por hora, a distância entre Dimorphos e Didymos A deve diminuir em cerca de 15 metros, ao mesmo tempo em que o período orbita deve encurtar em alguns minutos.

Embora esses números possam à primeira vista não serem muito expressivos, o fato de se conseguir alterar a orbita de um objeto de 5 milhões de toneladas em pleno espaço é uma grande conquista, abrindo as possibilidades de mudança de orbita de objetos que possam realmente impactar contra a Terra.


Dart versus Dimorfos
Os cientistas esperam que a massa da espaçonave DART no momento do impacto cinético com Dimorphos seja de aproximadamente 570 kg, dependendo da quantidade de combustível usada pela espaçonave antes do evento de impacto cinético. A massa de Dimorphos não foi medida diretamente, mas usando-se modelagem matemática de densidade e tamanho, estima-se ser de aproximadamente 5 milhões de toneladas.

Como se vê, o desvio será quase imperceptível, mas o suficiente para mudar a orbita do objeto.


Espaçonave secundária
Com o objetivo de coletar dados e imagens que possam contribuir ainda mais com a missão, a Agência Espacial Italiana (ASI) desenvolveu uma pequena espaçonave secundária chamada LICIACube (Light Italian CubeSat for Imaging of Asteroids), um pequeno CubeSat que pegou carona com a missão DART e se separou 10 dias antes do impacto.

O LICIACube registrará imagens e dados em alta resolução do impacto e do material ejetado, e transmitirá diretamente à Terra sem auxílio de naves retransmissoras.


Confirmação do impacto
Para saber se a nave Dart atingiu em cheio o asteroide Dimorfos, a NASA conta com uma ferramenta extremamente poderosa chamada "Perda do Sinal de Rádio", cujo silêncio será detectado pelo centro de controle da missão, localizado no Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins.

Na sequencia, o impacto será confirmado pelas imagens da sonda italiana LICIACube, cujas imagens deverá mostrar um pequeno ponto de luz no momento impacto. Nada tão sensacional, mas repleto de dados e informações científicas que levarão anos para serem estudadas.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.




Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2022

"Quando as pessoas falam mal de ti, viva de modo que ninguém acredite nelas" - Platão -