Sexta-feira, 14 set 2007 - 09h17

Destino Lua: Japão lança com sucesso sonda Kaguya

Na noite de quinta-feira o Japão deu um importante passo na tentativa de ultrapassar seu maior rival, a China, na conquista espacial. Exatamente às 22h31 pelo horário e Brasília, um poderoso foguete H-2A decolou da base espacial de Tanegashima, a oeste do arquipélago japonês.

A bordo do foguete, de dois estágios e 52 metros de altura, viajava a menina dos olhos dos cientistas e engenheiros nipônicos, a sonda lunar Kaguya, conhecida entre os ocidentais como Selene.

A sonda é o primeiro satélite daquele país que será inserido em órbita lunar. De acordo com a Agência Espacial Japonesa, JAXA, a nave se separou do foguete principal 45 minutos após o lançamento. Antes de chegar à Lua, a 380 mil quilômetros de distância, Kaguya efetuará duas órbitas ao redor da Terra e segundo os cientistas japoneses, dentro de 20 dias já estará orbitando nosso satélite, 100 quilômetros acima de sua superfície.


A missão
A JAXA considera essa missão como a mais completa desde o programa Apollo, que levou o homem à Lua pela primeira vez em 1969. Ainda de acordo com a agência japonesa, o projeto é um divisor de águas na reconquista da Lua.

O objetivo principal da Kaguya será coletar dados geológicos que poderão colaborar no estudo da origem da Lua. O explorador também leva a bordo um conjunto de câmeras e detectores de última geração, que permitirão o sensoriamento remoto através de imagens tridimensionais além de medições altamente precisas da topografia lunar. Esses dados combinados serão usados no estudo para a possível construção de uma base lunar permanente.

Em 1990 os japoneses já haviam enviado uma sonda à Lua, que apenas fez manobras de aproximação. Em 2004, outro disparo ao satélite, chamado de Lunar-A, foi cancelado e repetidamente adiado devido a problemas mecânicos e estruturais. O projeto atual está pelo menos quatro anos atrasado e já consumiu quase 270 milhões de dólares.

Uma vez alcançada a Lua, a nave deverá lançar outros dois pequenos satélites, Relay e VRAD, que ali permanecerão em órbita polar efetuando medições e retransmitindo dados. A sonda principal deverá orbitar a Lua por 1 ano.


Nova Corrida Espacial
O Japão foi o primeiro país da Ásia a lançar um satélite, em 1972, e agora se esforça na tentativa de tomar a dianteira da mais disputada corrida espacial desde a Guerra Fria, quando os competidores eram basicamente EUA e União Soviética. O líder desta corrida é China, que segue a passos de gigante. Em 2003 colocou em órbita uma espaçonave tripulada e na segunda missão, em 2005, manteve dois astronautas ao redor do espaço por uma semana e neste ano também planeja atingir a Lua.

Apesar dos japoneses não terem efetuado nenhum vôo tripulado, é um dos principais parceiros na construção da Estação Espacial Internacional.

O nome Kaguya uma homenagem a uma princesa de um conhecido conto infantil japonês. Já o nome Selene, como a sonda é conhecida pelos ocidentais, é a tradução para Explorador e Engenheiro Selenológico. Selene também é a palavra grega para "Lua".

Imagens: As duas primeiras fotos mostram o momento do lançamento do foguete H-2A, com a sonda Selene a bordo. Acima, concepção artísitca mostra a sonda orbitando a Lua. Créditos: JAXA.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Quem não compreende um olhar, tampouco há de compreender uma longa explicação" - Provérbio Arabe