Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Quarta-feira, 12 dez 2012 - 11h34
Por Rogério Leite

EUA: Astrônomos estragam plano e revelam rota de satélite espião

Um mini-ônibus espacial espião foi lançado com sucesso na tarde de terça-feira a partir do Cabo Canaveral, na Flórida e apesar de ser um projeto ultra secreto do governo dos EUA, teve sua órbita e posição descobertas por um grupo de astrônomos amadores algumas horas depois de lançado.

X37 entrando em orbita
Clique para ampliar

Batizado de X-37B (também chamado de OTV-3 ou Orbital Test Vehicle-3), o veículo é uma espécie de mini-ônibus espacial não tripulado e foi colocado no espaço por um foguete do tipo Atlas 5, às 16h03 BRST (horário brasileiro de verão). Construído pela empresa Boeing Government Space Systems, mede cerca de 8.8 metros de comprimento por 4.5 metros de largura.

Este é o terceiro lançamento de uma nave desse o tipo. A última missão finalizou em 16 de junho de 2012, com o X-37B pousando no deserto da Califórnia após permanecer 469 dias em órbita da Terra.

Apesar de não ser possível esconder o lançamento do foguete, os militares americanos não costumam "liberar" para o público os elementos orbitais de seus satélites espiões, dificultando não só a vida de quem aprecia observar satélites durante a noite, mas principalmente dos "potenciais" inimigos dos EUA, que teriam informações fáceis sobre a posição dos satélites de espionagem.

Observadores de Satélites
Apesar dessa restrição, diversos grupos de entusiastas ao redor do mundo passam horas observando o céu em busca desses satélites e para irritação dos militares americanos, divulgando suas posições. E não foi diferente no caso do mini-ônibus espacial X-37B.

Poucos minutos após ser lançado, um grupo de observadores liderado pelo astrônomo amador Ted Molczan já estava observando os céus em busca da nave e em poucas horas já sabiam com bastante precisão o shape da órbita de X-37B. E pior ainda, já haviam colocado os elementos orbitais à disposição dos interessados.

Como se não bastasse a divulgação dos dados secretos, o observador Greg Roberts, da Cidade do Cabo, na África do Sul permaneceu atento às coordenadas e munido de uma câmera fotográfica conseguiu registrar até mesmo a pluma causada pela exaustão dos gases emitidos pelos motores do Atlas 5 que colocou o OTV-3 em órbita.


Veja o mini-ônibus espacial
Uma vez que os elementos orbitais foram divulgados, o Apolo11 também passou a rastrear o mini-ônibus espacial espião através do aplicativo SATVIEW. Os dados computados revelaram que o artefato orbita a Terra a 457 km de altitude e tem uma órbita circular de 43.5 graus de inclinação, o que permite que seja visto em todo o território brasileiro.

De acordo com o astrônomo amador brasileiro Carlos Apodman Bella, a magnitude da nave (brilho) permite acompanha-la com simples binóculos ou mesmo a olho nu em locais com pouca poluição luminosa.

Para rastrear o X-37B é só acessar o SATVIEW e seguir as instruções. Para fazer uma projeção de passagem para os próximos 5 dias é só usar a opção "Prev. 5 dias".

Bons céus!


Fotos: no topo, foto feita pelo observador Greg Roberts, da Cidade do Cabo, revela as etapas finais do lançamento da espaçonave, mostrando a pluma causada pelos gases emitidos pelo propulsor que colocou em órbita o X37B, visto na imagem logo a frente da pluma como um pequeno traço na imagem. Acima, aeronave X-37B após o pouso na base militar de Vandenberg, na Califórnia, em dezembro de 2010. Créditos: Greg Roberts, Vandenberg Air Force, Carlos Apodman Bella, Apolo11.com.







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Nada é pequeno demais para uma criatura tão pequena quanto o homem" - Samuel Johnson