Procure no Apolo11
Terça-feira, 7 jun 2022 - 10h18
Por Rogério Leite

Em Marte, rocha pega carona na roda do jipe Perseverance

De acordo com a NASA, uma rocha marciana de cerca de 10 centímetros de diâmetro pegou carona em uma das rodas do jipe explorador Perseverance e estão viajando juntos há mais de quatro meses pelas planícies do Planeta Vermelho.

Rocha marciana presa à roda do jipe Perseverance, fotografada em 26 de maio 2022. Crédito: NASA/JPL/Caltech<BR>
Rocha marciana presa à roda do jipe Perseverance, fotografada em 26 de maio 2022. Crédito: NASA/JPL/Caltech

O pequeno intruso rochoso foi visto pela primeira vez dentro da roda do Perseverance no início de fevereiro de 2022 e segundo a agência espacial é muito provável que o rover tenha dado uma topada com a pedra enquanto circulava pela Cratera Jezero, onde o jipe robótico está explorando o planeta desde fevereiro de 2021

Para os engenheiros da NASA, a rocha se tornou uma espécie de pet de estimação da missão Perseverance.

A missão do Perseverance é justamente selecionar amostra de rochas para enviar para casa em missão futura, mas como apontou a estudante Eleni Ravanis, colaboradora da Universidade do Havaí, desta vez foi a rocha que escolheu o Perseverance.

Caronas e Recorde
Esta não é a primeira vez que um jipe marciano adquire um pequeno amigo rochoso. Em 2004, o explorador Spirit conseguiu pegar um seixo do tamanho de uma batata em sua roda traseira, mas a carona não durou mais que 24 horas. O jipe Curiosity também deu algumas caronas na última década, mas nenhum dos viajante conseguiu ficar com o rover por mais de algumas semanas.

Rocha presa à roda do jipe Perseverance, registrada em 19 de abril de 2022. Crédito: NASA/JPL/Caltech<BR>
Rocha presa à roda do jipe Perseverance, registrada em 19 de abril de 2022. Crédito: NASA/JPL/Caltech

Agora, o companheiro da Perseverance foi fotografado pela primeira vez em 6 de fevereiro, o que significa que a dupla de viajantes está junta há mais de quatro meses, um verdadeiro recorde de carona em Marte.

Um dos questionamentos iniciais foi a possibilidade de realizar alguma manobra para expulsar a rocha, mas os engenheiros descartam essa possibilidade, já que aparentemente o pet de estimação não pareça estar atrapalhando os movimentos do rover.

As rodas do Perseverance foram projetadas para suportar um desgaste ainda maior que anteriormente observado no jipe Curiosity. Elas têm 52 centímetros de largura, com raios de titânio construídos para suportar com folga regolito de outro planeta. Para os diretores da missão junto ao JPL (Laboratório de Propulsão a Jato), da Nasa, o objeto é apenas uma rocha inofensiva, embora seja um das rochas mais viajadas do Planeta Vermelho.

Inicialmente se pensou que o pet de estimação tenha sido capturado durante a exploração da formação “Máaz”, no fundo da cratera, mas essa possibilidade não foi confirmada.

A rocha já viajou 8,5 quilômetros com o rover até o delta ocidental da cratera Jezero, muito longe de casa. Se a rocha cair durante a futura subida do Perseverance da borda da cratera, ficará perdido entre um irmão rochoso muito diferente de si. Se isso acontecer, "podemos confundir um futuro geólogo de Marte, que não vai entender o que aquela pedra faz em local tão diferente", brincou um dos cientistas da missão.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.




Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2022

"Como os políticos jamais acreditam no que dizem, costumam ficar surpresos quando os outros acreditam" - Charles de Gaulle -