Quinta-feira, 16 abr 2020 - 10h00
Por Rogério Leite

Esqueça o cometa Atlas. A bola da vez é o cometa verde SWAN C/2020 F8

Enquanto todos estavam esperando pelo aparecimento fulgurante do cometa ATLAS C/2019, um objeto recém descoberto passou a chamar atenção. Trata-se do cometa SWAN C/2020 F8, que pode se tornar realmente visível nos próximos dias.

Registro feito pela equipe do astrônomo Ernest Guido mostra a coma verde do cometa C/2020 F8 SWAN.
Registro feito pela equipe do astrônomo Ernest Guido mostra a coma verde do cometa C/2020 F8 SWAN.

O cometa foi descoberto pelo astrônomo amador Michael Mattiazzo, de Victoria, Austrália, quando inspecionava os dados coletados pelo telescópio solar espacial SOHO.

Ao decobrir um novo cometa nas imagens captadas pelo SOHO, em 13 de abril de 2020 Mattiazzo apontou seu telescópio ótico de 11 polegadas para o local e fez a primeira foto terrestre do cometa. Em seguida fez observações usando um binóculo 15x70, estimando em 8.1 a magnitude do visitante.

Segundo Mattiazzo, este é o oitavo cometa descoberto por ele nas imagens do SOHO.

Após a descoberta, outros astrônomos passaram a seguir o C/2020 F8. Fotos feitas através de telescópio robótico pelo italiano Ernest Guido confirmaram que o cometa é verde, tem uma longa cauda e brilha forte na magnitude 8.

Objetos com magnitude superior a 6.0 não podem ser vistos a olho nu, principalmente em cidades grandes com grande poluição luminosa. Para que seja observável, um astro precisa ter sua magnitude diminuída para cerca de 5.0, o que mais que dobra seu brilho.

Curva de luz do cometa C/2020 F8 SWAN prevê que o brilho máximo deve ser alcançado em 27 de maio de 2020, quando o objeto atingir o periélio.
Curva de luz do cometa C/2020 F8 SWAN prevê que o brilho máximo deve ser alcançado em 27 de maio de 2020, quando o objeto atingir o periélio.

Bem Brilhante
No caso de SWAN C/2020 F8, estima-se que sua magnitude possa atingir 3.0. Se isso acontecer, poderá ser visto até mesmo nas grandes cidades. Esse aumento de brilho deve ocorrer porque o cometa está possivelmente em processo de Outburst, perdendo muita massa.

Segundo Karl Battams, do Naval Research Lab e especialista em imagens do SOHO, o instrumento SWAN não foi feito para descobrir cometas, mas para pesquisar o Sistema Solar em busca de hidrogênio. "Se o SWAN registrou um cometa, significa que ele deve estar produzindo uma quantidade bastante significativa de hidrogênio, possivelmente devido à sublimação de água e gelo", explicou Battams.

O que esperar de SWAN C/2020 F8?
Se o outburst continuar o cometa SWAN C/2020 F8 poderá se tornar visível a olho nu no próximo mês. Curvas preliminares de luz sugerem que seu brilho pode chegar entre a 3ª a 4ª magnitude, que embora fraca, o habilita a ser encontrado a olho nu.

No entanto, Battams não tem tanta certeza disso e duvida que o cometa mantenha sua aparência atual, possivelmente enfraquecendo em breve.

Sobre SWAN C/2020 F8
Atualmente, em 16 de abril de 2020, SWAN se localiza a 156 milhões de quilômetros da Terra. Em 12 de maio de 2020 deverá atingir a maior aproximação do planeta, a 86 milhões de quilômetros.

SWAN C/2020 F8 é um cometa não periódico. Seu periélio (menor distância ao Sol) ocorrerá no dia 27 de maio de 2020, quando passará a 64 milhões de quilômetros da estrela.

Neste momento, o cometa SWAN está localizado nos céus do hemisfério sul e pode ser mais bem visto por telescópios na Austrália, Nova Zelândia, sul da África e América do Sul.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.









Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2020

"Meu sonho é dever muito, não ter nada e, o resto deixar para os pobres" - François Rabelais -