Quarta-feira, 2 out 2019 - 14h02
Por Rogério Leite

Estamos perto de encontrar vida em Marte. Mas estamos prontos para isso?

Existe vida em Marte? De acordo com um dos cientistas-chefe da Nasa, estamos muito perto desta resposta e em breve deveremos absorver as novas descobertas. Mas será que o mundo atual está preparado para isso?

Concepção artística mostra o jipe-robô Rosalind Franklin em ação no solo marciano. Crédito: ESA.
Concepção artística mostra o jipe-robô Rosalind Franklin em ação no solo marciano. Crédito: ESA.

No próximo ano, duas missões estão planejadas para levar veículos espaciais a Marte, que deverão vasculhar a superfície do planeta em busca de vida extraterrestre. Isso significa que poderemos encontrar a resposta a essa inquietante pergunta já nos próximos anos, mas deveremos estar preparados para as implicações que isso trará.

De acordo com Jim Green, diretor da Divisão de Ciência Planetária, da NASA, se tivermos sucesso mudaremos em definitivo o nosso conceito sobre a vida em outros planetas. “Isso dará início a uma nova linha de pensamento, mas acho que não estamos preparados para os resultados", disse Green.


Maior campanha em solo marciano
Em 2020, Terra e Marte estarão em uma configuração orbital que os aproxima bastante um do outro e que permite uma janela muito favorável de lançamentos rumo ao planeta Vermelho. Cinco agências espaciais aproveitarão esse momento e farão diversas pesquisas biológicas em Marte.

China e Emirados Árabes Unidos são os novatos dessa campanha e já estão preparando suas primeiras missões, compostas de orbitadores e jipes-robôs.

A NASA e a Agência Espacial Europeia (ESA), em parceria com o Roscosmos da Rússia, também estão enviando novos veículos para perfurar amostras, na esperança de encontrar matéria orgânica.

O jipe-robô Mars 2020, da NASA, perfurará formações rochosas para coletar amostras e enviá-las de volta à Terra. Se tudo der certo, essa será a primeira vez que material marciano visitará nosso planeta e poderá ser estudado de maneira muito mais eficiente.

A ESA, por sua vez, enviará o jipe-robô Rosalind Franklin, que perfurará, triturará e analisará as amostras de rocha no laboratório de superfície da Roscosmos, que permanecerá estacionário na superfície de Marte..


Copérnico: A Revolução do Pensamento
Segundo Green, essa enorme quantidade de experimentos que será feita em Marte deverá fornecer inúmeras respostas que podem ser comparadas às palavras de Copérnico, quando nos anos de 1500 afirmou que a Terra girava ao redor do Sol e não o contrário, como se pensava na época

"Depois daquele instante tivemos que reconsiderar tudo o que sabíamos e naquele período o mundo não estava preparado para uma mudança tão profunda no pensamento. Acredito que algo semelhante vai acontecer nos próximos anos", disse o cientista, que completou: "Como você reagiria ao saber que uma forma de vida, mesmo que microscópica, foi encontrada em Marte? Quem a pôs lá? Há quanto tempo está lá? A vida pode passar de planeta para planeta ou acontece a partir de uma centelha e do ambiente certo, capaz de gerar a vida?, questiona Green.


Missões
O rover Mars 2020 da NASA deve pousar na superfície do Planeta Vermelho no dia 18 de fevereiro de 2021, com o rover Rosalind Franklin da ESA chegando um mês depois em março de 2021.

Ambos os rovers vasculharão as proximidades de um antigo lago ou leito oceânico que antes continha água e agora parece ser rico em argila. O local escolhido para a aterrissagem da NASA é o delta da Cratera Jezero, uma cratera de 49 quilômetros de largura

A missão ExoMars, da ESA, ainda não definiu seu local de pouso, mas anunciou no ano passado que seu local preferido seria Oxia Planum, outro local rico em argila e ferro-magnésio, um sinal de que uma vez a água esteve presente.


Nossa Opinião
Marte não é o único lugar que tem potencial para reter a água - condição básica para haver vida como a conhecemos. Recentemente, por exemplo, foi revelado que Vênus, o infernal gêmeo da Terra, pode ter acolhido água por 3 bilhões de anos antes de sua atmosfera se tornar incrivelmente densa e quente, há 700 milhões de anos.

Dessa forma, não há razão para pensar que não há formas de vida em outros lugares, até porque estamos encontrando exoplanetas nos mais diversos lugares. Até mesmo o conceito astrobiológico de "Zona Habitável" deverá em breve ser revisto, já que por diversas vezes essa regra se mostrou falha.

Não será estranho se as próximas missões revelarem a ocorrência de vida em Marte, mas como disse Green, será que estamos preparados para rever nossos conceitos?

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"O homem tem de estabelecer um final para a guerra, senão a guerra irá estabelecer um final para a humanidade" - John Kennedy