Sexta-feira, 1 set 2006 - 06h14

Esteja preparado. Sonda européia se chocará com a Lua neste domingo

Esteja preparado. Neste domingo, nossa Lua será palco de um interessante acontecimento espacial que talvez poderá ser visto com ajuda de pequenos telescópios ou binóculos.

Durante a madrugada, a sonda européia SMART-1 se chocará com nosso satélite, finalizando um dos mais bem sucedidos projetos espaciais europeus.

O local do impacto da Smart-1 será o Lago da Excelência, uma antiga cratera com mais de 150 km de diâmetro, localizada no hemisfério sul da Lua. De acordo com os cientistas do projeto, o impacto se dará às 02h41 (Hora de Brasília), na madrugada do domingo.

Ao contrário do que possa parecer, não há nada de errado com a Smart-1, que mapeia nosso satélite há três anos. O principal objetivo da Smart-1 foi testar um novo tipo de motor europeu, com tecnologia de íons. O sistema funcionou corretamente, e em 2003 impulsionou a sonda em uma única espiral em direção à Lua.

Smart-1 significa Small Missions for Advanced Research in Technology, ou Pequenas Missões para Pesquisas de Tecnologia Avançada.

Em órbita lunar, a sonda fez milhares de fotos em alta resolução e mapeamento mineral do terreno lunar. Uma das mais importante descobertas da Smart-1 foi o "Pico da Luz Eterna", um topo de montanha próximo ao polo norte lunar, praticamente iluminado o ano inteiro e que poderá abrigar geradores solares para possíveis bases lunares.

Atualmente a Smart-1 está com seu nível de combustível baixo e iria, mais cedo ou mais tarde, cair na superfície lunar. Assim, os cientistas da ESA - Agência Espacial Européia, decidiram chocar propositalmente a sonda em um local que pudesse ser visto da Terra, de modo que seu impacto pudesse ser estudado.

Quando a Smart-1 se chocar com o solo lunar, será produzido um flash de luz. Não será uma explosão como estamos acostumados a ver aqui na Terra, já que a Lua não contém oxigênio para alimentar uma combustão. O flash será causado pelo violento impacto contra o solo.

Como a área do impacto estará em completa escuridão, melhor ainda para ver o flash. Não se sabe de quanto será a intensidade do brilho, mas estima-se que a magnitude do clarão ficará entre 7 e 15. Em outras palavras, poderá ser forte o suficiente para ser visto com um modesto telescópio ou binóculo, ou tão fraco que somente os grandes observatórios poderão captá-lo. A única forma de saber é olhar !

"Estaremos observando", disse Bill Cooke, cientista chefe do Departamento de Meteoróides, da Nasa. "Medir a o brilho do impacto d Smart-1 é muito importante para nossas pesquisas".

A equipe de Bill, no Centro Espacial Marshal, têm se dedicado a observar objetos que atingem a Lua, especialmente os meteoróides. "A Lua é constantemente bombardeada por eles. Eles atingem o solo e explodem, exatamente como a Smart-1 vai fazer".

De acordo com Bill, A Smart-1 é agora um meteoróide controlado. Como a energia cinética da sondaé perfeitamente conhecida, a intensidade do clarão dará ao cientista e sua equipe mais elementos para interpretar os meteoróides lunares.


O impacto
O choque da Smart-1 não poderá ser visto a olho nú, já que o o olho humano só consegue ver até o limite 6 de magnitude. Quanto menor este número, mais claro o objeto.

O impacto ocorrerá na zona escura do primeiro quarto, no lado visível da Lua, próximo ao grayline (linha que divide o dia da noite), ao sul do Mare Humorum, no Lago da Excelência.

Para que tudo ocorra conforme o previsto, diversos ajustes técnicos começaram a ser executados no dia 19 de junho. Esse ajustes elevaram o periastro da sonda 90 km acima de sua órbita normal. As manobras terminaram no dia 2 de julho e corrigiram a trajetória para evitar seu impacto natural na face oposta e distante da Lua.

Atualmente a sonda tem aproximadamente 290 quilos. Destes, 200 quilos alumínio pertencem à sua estrutura de 1 metro cúbico. 3 quilos são de combustível hidrazina, 250 gramas de Xenônio. O resto se divide entre epoxi, painéis solares de fibra de carbono e pilhas de arseneto de gálio com mais de 6 metros cada uma.

Toda essa estrutura se chocará contra a supefície da lua a uma velocidade de 7200 km/h, em um ângulo oblíquo descendente de apenas 1 grau. A cratera formada será alongada, de tamanho entre 5 e 10 metros.

A energia cinética da Smart-1 será menor que a de um meteorito de 1 quilo, que se choca com a Lua naturalmente a 144 mil km/h.Modelos matemáticos mostram que o flash (flare) resultante dverá durar entre 20 e 50 milissegundos. O choque levantará poeira lunar por uma área de 25 quilômetros quadrados e resultará em mais de 1 minuto de obscurecimento total da região atingida.

Todos a postos ? Então olhem para o céu !

Foto: A imagem mostra o local da Lua onde a Smart-1 deverá se chocar com a superfície. Note que o imacto se dará na face visível do nosso satélite, que neste dia estará escurecida.

Leia também:
Mais informações sobre a Smart-1 e o choque contra a Lua

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Os homens deveriam fazer com suas esperanças o que fazem com suas galinhas: cortar suas asas para que não possam fugir voando" - Lorde Halifax