Quarta-feira, 25 set 2019 - 10h27
Por Rogério Leite

Estudo mostra que Vênus já teve água e foi bem parecido com a Terra

Vênus é um lugar infernal, coberto de densas nuvens de dióxido de carbono e ácido sulfúrico. A pressão barométrica é 90 vezes a da Terra e sua temperatura é quente o suficiente para derreter o chumbo. Mas nem sempre foi assim e ao que tudo indica, já teve condições perfeitas para sustentar formas de vida.

Concepção artística mostra como Pode ter sido Vênus há mais de 750 milhões de anos.
Concepção artística mostra como Pode ter sido Vênus há mais de 750 milhões de anos.

Recentemente, um grupo de pesquisadores estadunidense apresentou um panorama bastante diferente de Vênus, que nada remete a esse cenário infernal. As pesquisas revelaram que por cerca de 2 a 3 bilhões Vênus já foi um mundo de clima temperado, com oceano de água líquida muito parecido com a Terra.

Os estudos também mostraram que o planeta sofreu sua maior modificação a apenas 700 milhões de anos, que o transformou no atual mundo vulcânico e inabitável que conhecemos.


Água Líquida em Vênus
Embora as pesquisas recentes apontem para a possibilidade de água líquida no passado mais distante, esta não é a primeira vez que a que essa hipótese foi aventada. Há 40 anos a missão Pionner-Vênus, da Nasa, visitou as proximidade do planeta e encontrou sinais bastante evidentes de um raso oceano de água desaparecido.

Para entender se Vênus poderia ter um clima estável capaz de suportar água líquida, o pesquisador Michael Way e seu colega Anthony Del Genio criaram cinco simulações diferentes de Vênus no passado, cada uma com nível diferente de cobertura da água.

Nos cinco cenários, Way e Del Genio constataram que por três bilhões de anos Vênus seria capaz de manter temperaturas estáveis entre 50 graus Celsius e um mínimo de 20 graus Celsius. Naturalmente, essa temperatura é maior que a observada na Terra, mas muito distante da média de 462 graus Celsius observada atualmente no planeta.

Mudanças em Vênus
Se tudo foi tão estável por tanto tempo, o que aconteceu para mudar esse panorama?

Segundo o paper, Vênus poderia ter mantido seu clima temperado até hoje se não fosse por uma série de eventos que causaram uma liberação, ou "desgasificação", do dióxido de carbono - CO2 - armazenado nas rochas do planeta entre 700 a 750 milhões de anos atrás, e como todos sabemos, o CO2 é um dos principais gases do efeito estufa.

Não se conhece a causa exata dessa contaminação, mas uma das hipóteses pode estar ligada à atividade vulcânica em Vênus.


Magma Borbulhante
Uma possibilidade é que grandes quantidades de magma borbulharam, liberando na atmosfera o dióxido de carbono das rochas derretidas. Esse magma teria se solidificado antes de chegar à superfície, criando uma barreira que impediu o gás de ser reabsorvido. A presença maciça de grandes quantidades de CO2 desencadeou um efeito estufa descontrolado, o que resultou nas temperaturas médias escaldantes de 462 graus encontradas hoje em Vênus.

Vulcão Maat Mons é o maior vulcão em Vênus, com 8 km de altura. A cena é uma reconstrução a partir de dados de radar obtidos pela sonda Magellan.
Vulcão Maat Mons é o maior vulcão em Vênus, com 8 km de altura. A cena é uma reconstrução a partir de dados de radar obtidos pela sonda Magellan.

No entanto, não se sabe se isso aconteceu de fato. As simulações de computador não servem para mostrar se isso tudo ocorreu, mas o que poderia ter acontecido e isso leva à duas incógnitas.

A primeira diz respeito à rapidez com que Vênus esfriou inicialmente e se foi capaz de condensar toda a água líquida em sua superfície. A segunda questão é se o evento global de "recapeamento" foi um evento único ou simplesmente o mais recente de uma série de eventos que remontam bilhões de anos na história de planeta.


Nova Zona Habitável?
Os cientistas reconhecem que Vênus está além da "zona Habitável", ou sejam está muito perto do sol para suportar água líquida. No entanto, o novo estudo sugere o contrário.

"Atualmente, Vênus tem quase o dobro da radiação solar que temos na Terra, mas em todos os cenários que modelamos descobrimos que Vênus ainda poderia suportar temperaturas de superfície favoráveis à água líquida, o que é fantástico", disse Way.

Se apoiada por outros trabalhos científicos, essa descoberta pode ter implicações importantes sobre o estudo dos exoplanetas que orbitam em sistemas solares distantes, pois os limites da zona habitável pode não ser tão rígido como pensamos atualmente.

"Nossos modelos mostram que existe uma possibilidade real de que Vênus possa ter sido habitável, que é radicalmente diferente do planeta Vênus que vemos hoje. Isso abre todos os tipos de implicações para os exoplanetas encontrados na chamada 'Zona Vênus', que pode de fato hospedar água líquida e climas temperados.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"O homem tem de estabelecer um final para a guerra, senão a guerra irá estabelecer um final para a humanidade" - John Kennedy