Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Mar da Arábia, 08 Out 2004
Por

Fitoplânctons florescem e tingem de verde o Mar da Arábia

Se você seguir a cadeia alimentar marinha, vai encontrar em seu final os fitoplânctos.

Essas minúsculas plantas marinhas formam a base da vida nos oceanos e depende de muitos fatores variáveis para sustentar sua própria existência. Assim como as plantas terrestres, os fitoplânctons precisam da luz do sol e de nutrientes como ferro, nitrato e fosfato. A quantidade dos fitoplânctons que pode se desenvolver, em qualquer parte dos oceanos depende desses fatores.

No Mar da Arábia, os fitoplânctons florescem em uma estreita janela de tempo definida pela época das monções. Durante a monção de verão, fortes ventos sopram do sudoeste através do Mar da Arábia. Esses ventos agitam as correntes oceânicas, permitindo que águas mais frias e ricas em nutrientes subam à superfície. Esses ventos também carregam minerais da terra que se depositam na superfície da água. Esses nutrientes combinados, provenientes de ambas as fontes, alimentam as minúsculas plantas oceânicas.

Apesar das monções de verão proverem os nutrientes às plantas, elas também limitam seu crescimento, pelo bloqueio dos raios solares. Em junho e julho espessas e pesadas nuvens cobrem o oceano, diminuindo a quantidade de luz que chega à superfície. Em agosto, as nuvens tipicamente claras e delgadas, permitem a passagem da revigorante luz solar. Em outubro, os ventos começam a inverter e as correntes mudam, de modo que poucos nutrientes ficam disponíveis na superfície. E é justamente nesta estreita janela de tempo, que vai de agosto a outubro, que os nutrientes e a luz solar estão abundantes, permitindo que os fitoplânctons floresçam sem dificuldades no Mar da Arábia.

Esse ano não é exceção.

No dia 6 de outubro de 2004, os sensores Sea-viewing Wide Field-of-view Sensor (Sensor de Campo Largo de Visão e Observação Marinha), a bordo do satélite OrbView-2 capturaram essas belas imagens, mostrando grandes concentrações de fitoplânctons no Mar da Arábia. A clorofila, que as plantas usam para transformar a luz em alimento, tinge de verde as águas do oceano, visto aqui em cores naturais, na foto superior. Os fitoplânctons crescem em grandes redemoinhos que seguem as correntes da superfície.

Na imagem inferior são mostradas as concentrações de clorofila.







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Se pudesse receber de volta a taxa de inscrição, eu pediria demissão da raça humana" - Red Allen - comediante