Quarta-feira, 4 fev 2009 - 09h56

Franceses anunciam descoberta de menor planeta extrasolar

A grande maioria dos 330 planetas extrasolares descobertos até agora são gigantes gasosos semelhantes a Júpiter ou Netuno e geralmente são maiores que eles. São poucos os planetas de pequeno porte já descobertos. O motivo é que a detecção dos planetas gigantes é mais fácil de ser feita, ja que os efeitos causados por eles são mais acentuados.

Quebrando essa rotina de descobertas, cientistas franceses anunciaram nesta terça-feira a descoberta de um novo planeta fora do sistema solar. Segundo seus descobridores o novo exoplaneta é o menor já descoberto, com diâmetro ligeiramente menor que o dobro da Terra.

Batizado de Corot-Exo-7b, o objeto é formado por uma superfície rochosa ou coberta de lava ou água e orbita sua estrela-mãe em apenas 20 horas, o menor período já medido para esse tipo de planeta. Devido à grande proximidade da estrela, sua temperatura varia entre 1.000º C e 1.500º C.


A Descoberta
Para detectar o novo objeto os cientistas utilizaram os dados do telescópio espacial francês COROT (abreviação de Convecção, Rotação e Trânsito), lançado em 2006 com o objetivo de detectar pequenos planetas rochosos similares à Terra fora do Sistema Solar.

A descoberta de Corot-Exo-7b foi feita através da técnica do trânsito e ocorreu quando o pequeno planeta passou na frente do disco estelar, fazendo com que o fluxo luminoso que estava sendo registrado pelos sensores do telescópio caísse de forma compassada. No caso de Corot-Exo-7b a diminuição do fluxo foi de apenas 0,03%, mas suficiente para ser detectado pelos instrumentos.

"Conseguimos detectar o planeta porque o telescópio está no espaço e sem atmosfera para atrapalhar as medidas", explicou Roi Alonso, do Laboratório de Astrofísica de Marseille e um dos autores da descoberta. Para Daniel Rouan, pesquisador do Observatório de Paris e coordenador do trabalho, a descoberta de Corot-Exo-7b não foi uma surpresa completa. Segundo o cientista, o planeta pertence a uma classe de objetos cuja existência já havia sido prevista há bastante tempo. "O Corot foi projetado exatamente na esperança de encontrar alguns desses objetos", disse Rouan.

A estrela que Corot-Exo-7b orbita se localiza a 455 anos-luz de distância da Terra (140 parsecs), na constelação de Monoceros.


No topo, estrela CoRoT-Exo-7 fotografada pelo telescópio CFH (Canadá-França-Havaí). Acima, registro do trânsito do planeta na frente da estrela, onde se pode observar a queda do fluxo luminoso devido à obstrução dos raios estelares. Crédito: Daniel Rouan/Observatoire de Paris, LESIA, et CNRS.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A recordação da alegria não é mais alegria / enquanto a recordação da dor é dor ainda" - Byron