Quinta-feira, 22 out 2009 - 09h48

Imagens de satélite comparam Samoa antes e depois da tsunami

No dia 29 de setembro um intenso terremoto de 8.0 graus de magnitude ocorreu 18 km abaixo do arquipélago das ilhas Samoa, no Pacífico, gerando uma enorme tsunami que matou pelo menos 200 pessoas naquela região. O tremor foi tão intenso que liberou a mesma energia de uma explosão de 45 mil bombas atômicas iguais a que destruiu Hiroshima em 1945.


Clique para ampliar

Utilizando imagens de alta resolução captadas recentemente é possível comparar a atual geografia costeira da ilha de Upolu com aquela registrada há cinco anos pelo mesmo satélite. As imagens não deixam dúvidas da extensão dos estragos provocados pelas ondas gigantes.

Ambas as cenas foram captadas pelo satélite de sensoriamento remoto Terra e mostram a vegetação da costa de Upolu. A imagem superior mostra a região em 10 de junho de 2004 e a cena inferior alguns dias depois da tsunami. Nas imagens a água do Pacífico aparece em azul, enquanto as nuvens, construções e ondas da praia são vistas em branco. Devido à diferença no índice de reflexão, a vegetação sadia aparece em vermelho intenso enquanto as áreas destruídas são vistas em tons de cinza e marrom-escuro. As áreas escurecidas no interior da ilha são provocadas pelas sombras das nuvens.

A diferença mais óbvia entre as duas imagens ocorre na linha costeira, repleta de pontos de vegetação destruída. Tomando-se como referência a escala vista no canto inferior esquerdo é possível calcular que os danos se estendem por mais de 300 metros no interior da ilha, confirmando que diversos prédios e outras construções foram severamente abalados, especialmente na região de Atua. Em Tafatafa diversos desmoronamentos e erosões costeiras foram relatados.


Tectônica de placas
O tremor ocorreu em uma zona altamente instável, localizada na interface entre duas placas tectônicas. Ali, a placa do Pacífico afunda abaixo da placa australiana em um processo chamado subducção, com a placa do Pacífico se movendo em direção oeste em direção ao interior da placa australiana a uma velocidade de 86 milímetros por ano.

O evento aconteceu quando a tensão acumulada entre as placas atingiu o ponto de ruptura, fazendo a placa do Pacífico afundar bruscamente sob a placa australiana, liberando uma energia equivalente a 900 megatoneladas de TNT, provocando um gigantesco deslocamento de água que se propagou a 800 km/h em direção às ilhas Samoa, Samoa Americana e Tonga.


Foto: Imagem captada pelo satélite de sensoriamento remoto Terra mostra a região costeira de Upolu, nas Ilhas Samoa. A cena foi registrada com cinco anos de intervalo e foram captadas pelo instrumento nipônico Aster, um radiômetro de emissão e reflexão térmica a bordo do satélite. Crédito: NASA/GSFC/METI/ERSDAC/JAROS, and U.S./Japan ASTER Science Team.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Ler é entrar num continente que já foi percorrido por uma quantidade de pessoas antes, mas que continua virgem, de uma certa maneira" - José Saramago