Quinta-feira, 25 out 2007 - 15h11

Incêndios na Califónia já destruíram 170 mil hectares

Parte dos incêndios que se alastraram pelo sul da Califórnia foram controlados pelos bombeiros. A diminuição dos ventos contribuiu para os trabalhos que não param desde o último fim de semana.

Os incêndios começaram no domingo (21) e atingiu centenas de casas e mansões de Malibu. As perdas somam um bilhão de dólares, cinco pessoas já morreram e 40 estão feridas, de acordo com balanço divulgado pelo governo. Cerca de 1,7 mil imóveis foram destruídos pelo fogo e meio milhão de moradores tiveram que deixar suas casas para trás. O fogo já queimou 170 mil hectares de vegetação.

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, visita o local nesta quinta-feira (25).

A situação na Califórnia este ano já é considerada uma das mais graves. Em 2003, incêndios no sul do estado destruíram 3 mil quilômetros quadrados. Na ocasião, 22 pessoas morreram e 3 mil casas foram atingidas pelo fogo.

Imagens de satélites

Ontem foram divulgadas novas imagens em alta resolução dos incêndios que atingem o sul da Califórnia. As cenas mostram com grande riqueza de detalhes as regiões de Romona e Santa Clarita e foram feitas pelo satélite QuickBird, pertencente à empresa norte-americana responsável pelo maior parte das imagens disponíveis no Google Earth.

No topo da página vemos a imagem do incêndio próximo à Romona e acima vemos a cena da região de Santa Clarita.

Clique sobre as imagens para ampliá-las. Como as imagens são grandes podem demorar para serem carregadas.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Existem velas que iluminam tudo, menos o próprio candelabro" - Hebbel