Quarta-feira, 13 jul 2016 - 09h50
Por Rogério Leite

JunoCam envia primeira imagem de Júpiter após aproximação

Seis dias após a crítica manobra de inserção orbital, a sonda interplanetária Juno enviou a primeira imagem do planeta júpiter, feita quando a nave estava a mais de 4.3 milhões de quilômetros de distância.

Planeta Jupiter, visto pela sonda Juno
Planeta Júpiter, visto pela sonda Juno em 10 de julho de 2016, de uma distância de 4.3 milhões de km.

A nova cena foi obtida em 10 de julho de 2016, durante a fase de afastamento da orbita inicial. A imagem foi feita em três momentos diferentes, cada um deles registrando o planeta em três comprimentos de ondas: vermelho, verde e azul. O resultado é uma colorida que revela as feições da atmosfera do gigante gasoso, incluindo a Grande Mancha Vermelha e três de suas quatro luas - Io, Europa e Ganimede - vistas da esquerda para a direita.

JunoCam: Alta Resolução
A JunoCam é uma câmera grande angular montada a bordo da sonda com o propósito de produzir cenas e engajar a sociedade junto à missão. A câmera usa um sensor de 1600x1200 pixels, com um campo de visão de 18x3.4 graus angulares.

Com essas características ópticas, quando a Juno estiver no ponto mais distante da orbita, a 2.7 milhões de km de distância, o gigante gasoso ocupará apenas 75 pixels da imagem, mas quando estiver no ponto mais próximo, a 4300 quilômetros da superfície, será capaz de revelar detalhes de 15 km por pixel.

Em outras palavras, quando a sonda estiver no ponto mais próximo - o perijupiter - a JunoCam revelará quase oito vezes mais detalhes que o telescópio espacial Hubble, que está a 600 milhões de km de planeta e só consegue resolver 119 km por pixel.

Terra, vista pela sonda Juno
Terra, vista pela sonda Juno em 9 de outubro de 2013, durante fase em que a gravidade da Terra ajudou a impulsionar a sonda rumo ao Gigante Gasoso. Observe as faixas que compõem a imagem.

Sem Cliques
A JunoCam não é uma câmera convencional, que faz uma foto única de uma cena a cada clique. Ela utiliza um sistema de varredura que capta uma faixa do planeta de cada vez, na medida em que a sonda gira sobre o próprio eixo a 2 RPM. Isso significa que as imagens são registradas em faixas separadas, uma a uma e posteriormente montadas para formar uma panorâmica.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A recordação da alegria não é mais alegria / enquanto a recordação da dor é dor ainda" - Byron