Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Segunda-feira, 2 jan 2012 - 11h48
Por

Lixo Espacial: Sonda Phobos-Grunt prestes a reentrar na atmosfera

Atualização - 4 jan 2011 - 1043Sonda Phobos-Grunt passa pelo Brasil e encanta os observadores

Moradores das regiões Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil tiveram uma grata surpresa na noite de terça-feira e puderam ver com os próprios olhos a nave russa Phobos-Grunt cruzar o céu noturno. A Phobos está próxima de reentrar na atmosfera terrestre, o que tornou a observação ainda mais interessante.

Em São Paulo, a sonda surgiu no horizonte sudoeste exatamente às 20h38 e em poucos instantes já atingia a elevação máxima sobre a cidade, estimada em 72 graus. "Há mais de 25 anos que observo satélites e nunca tinha visto um objeto em órbita tão rápido quanto à Phobos", disse Rogério Leite, diretor do portal Apolo11.com.

De fato, em menos de 4 minutos a Phobos-Grunt cruzou praticamente todo o firmamento, diferente de outros satélites observáveis que levam mais que o dobro desse tempo para fazer o mesmo trajeto.

O motivo desse cruzamento ser tão rápido não é a velocidade da sonda, estimada em 28 mil km/h, mas a altura da nave russa, que a cada dia perde mais altura. "Quando passou pelo Brasil a Phobos estava a apenas 198 km de altura. Nessa altura ela cruza o céu tão rápido que dá a impressão de ser mais veloz que os outros satélites. Além disso, devido ao céu estar claro em alguns lugares, pode ter sido confundida com um avião com os faróis acesos", explicou Leite.

Foto
O registro fotográfico da passagem foi bastante difícil e ficou bem comprometido, uma vez que o céu ainda apresentava dispersão da luz solar, o que impede o uso de aberturas maiores de diafragma, como normalmente ocorre nos registros noturnos.

Reentrada
Ao que tudo indica, a Phobos-Grunt deve reentrar na atmosfera terrestre no dia 15 de janeiro, mas alguns modelos de decaimento diferentes dos usados pelo Apolo11-Satview apontam para 16 de janeiro como data central, com erro máximo de 3 dias. À medida que o tempo passa, novos valores deverão ser publicados, com estimativas cada vez mais confiáveis sobre o possível momento da queda.

No momento, a Phobos-Grunt circula a Terra em órbita quase circular, com perigeu de 180 km e apogeu de 230 km. Por dia, a sonda executa 16.3 órbitas em torno do planeta, com velocidade de 27900 km/h.

Mais passagens
As passagens visuais na faixa leste do país não são mais possíveis de serem vistas antes da alvorada ou do poente solar, mas devido à baixa altitude é altamente recomendada a tentativa de contato direto nas passagens diurnas. Para isso o interessado deve utilizar binóculos de boa qualidade tipo 20x50 ou maiores. Lunetas e telescópios não são adequados devido à alta velocidade de deslocamento da sonda na abóbada celeste.

Para rastrear a Phobos-Grunt e saber como como observar a nave russa, acesse o SatView. Clique aqui
Para saber tudo sobre a missão Phobos-Grunt, clique aqui


Atualização - 3 jan 2011 - 15h25
Visível, Phobos-Grunt passa terça-feira à noite sobre o Brasil

Hoje, terça-feira, teremos mais uma passagem visível da sonda Phobos-Grunt sobre o Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil. O mapa abaixo mostra o trajeto que a nave fará sobre o continente.

Para os moradores de São Paulo e região, a sonda aparecerá no horizonte sudoeste às 20h35. Às 20h38 atingirá elevação de 10 graus e já poderá ser vista na escuridão, inicialmente como um pontinho de luz semelhante a uma estrela se movimentando no céu.

Às 20h40 a Phobos-Grunt atingirá o maior brilho e também a máxima elevação no céu, prevista em 70 graus acima do horizonte. Em seguida seu brilho enfraquecerá rapidamente até se extinguir.

Se o tempo colaborar, que tal tentar filmar ou fotografar a passagem da Phobos-Grunt?

Para rastrear a Phobos-Grunt e saber como como observar a nave russa, acesse o SatView. Clique aqui
Para saber tudo sobre a missão Phobos-Grunt, clique aqui


2 jan 2011 - 11h48
Lixo Espacial: Sonda Phobos-Grunt prestes a reentrar na atmosfera

Ao que tudo indica, a sonda russa Phobos-Grunt deverá reentrar na atmosfera na segunda semana de janeiro, criando uma gigantesca bola de fogo de 13500 quilos. Os controladores não conseguiram fazer contato com a sonda e não existem meios de impedir a reentrada descontrolada da nave.

Cálculos de reentrada feitos pelo Apolo11-Satview mostram que a Phobos-Grunt deverá reentrar na atmosfera terrestre no dia 15 de janeiro, provavelmente no período noturno próximo às 21 horas.

Neste dia, a Phobos fará duas passagens pelo Brasil. A primeira será entre 15h09 e 15h15, quando cruzará a costa sul, sudeste e nordeste do país. A segunda ocorrerá entre 16h42 e 16h49, sobrevoando o interior do Brasil. Como as reentradas descontroladas são bastante imprevisíveis, a possibilidade da Phobos reentrar sobre o território brasileiro não pode ser descartada.

Atualmente, a sonda descreve uma órbita elíptica quase circular a cada 88.7 minutos, com perigeu de 183 km de altitude e apogeu de 236 km de altitude. Assim, a cada dia a Phobos-Grunt completa 16.2 voltas ao redor da Terra, a uma velocidade de 28 mil km/h.

Vendo a Phobos
Nesta segunda-feira (02/01), a espaçonave russa poderá ser vista nas regiões sul, sudeste e nordeste. Em São Paulo, o melhor momento para ver a sonda será entre 21h01 e 21h06, com ápice da passagem às 21h03. O interessado deve olhar para o quadrante leste, aquele em que nasce o Sol. A máxima elevação será de 50 graus, no azimute 54 graus.

Na terça-feira a passagem se repete, com elevação de 79 graus acima do azimute de 308, ou seja, no quadrante oposto.

Para rastrear a Phobos-Grunt e saber como como observar a nave russa, acesse o SatView. Clique aqui
Para saber tudo sobre a missão Phobos-Grunt, clique aqui


Arte: Gráfico mostra como será a passagem da sonda Phobos-Grunt sobre o território brasileiro, em 15 de janeiro de 2012. Como as reentradas descontroladas são bastante imprevisíveis, a possibilidade da Phobos cair em território brasileiro não pode ser descartada. Crédito: Apolo11.com/Satview.







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A medida que se depravam os costumes, multiplicam-se as leis" - Macróbio, século V