Sábado, 15 nov 2008 - 08h48

Maior chuva de meteoros do ano é destaque do final de semana

Se você gosta de apreciar o céu noturno com suas estrelas e planetas, então esse final de semana será memorável e promete ser um dos mais interessantes e instrutivos do ano. Desde o dia 14 de novembro está em curso a Leonídeas, a mais intensa chuva de meteoros do hemisfério Sul, com taxa estimada em mais de 100 meteoros por hora.

esquema de chuva de meteoros

A chuva de meteoros Leonídeas acontece todos os anos entre os dias 14 e 20 de novembro e está associada à passagem do cometa periódico 55p Temple-Tuttle, que a cada 33 anos completa seu movimento de translação ao redor do Sol. Durante a aproximação da estrela, parte do material que forma o cometa é ejetado, deixando um extenso rastro de partículas sólidas a vagar pelo espaço.

Quando a Terra passa por essa esteira de fragmentos, alguns deles se chocam em alta velocidade contra a atmosfera superior, produzindo bolas de fogo que podem ser vista da Terra em forma de estrelas cadentes. No dia 14 os primeiros bólidos da chuva começam a ser vistos e sua quantidade vai aumentando até o dia 17 quando atingem seu ponto máximo. Em seguida a intensidade da chuva diminui até o dia 20, quando os últimos fragmentos são visíveis.

Leonídeas
A chuva de meteoros Leonídeas tem esse nome devido à posição celeste em que pode ser vista, neste caso na constelação de Leão. É importante salientar que apesar da chuva parecer que ocorre na constelação, na realidade os bólidos se queimam bem perto de nós, entre 60 e 120 quilômetros de altura. A constelação de Leão é apenas uma referência visual, pois parece que a chuva acontece naquela posição do céu.

Este ano
Neste ano o ápice da chuva acontece às 04h00 do dia 17, na passagem do domingo para segunda-feira, no entanto os meteoros já podem ser vistos facilmente de sábado para domingo, assim que a constelação de Leão nasce no horizonte, aproximadamente às 03h00. A partir daí a constelação se ergue no céu e os bólidos podem ser vistos até pouco antes do nascer do Sol.

Vendo a Chuva
Para ver a chuva Leonídeas não é necessário nenhum equipamento especial, apenas os seus olhos. Apesar de serem esperados até 100 meteoros por hora, não espere um espetáculo semelhante aos fogos de artifício, principalmente nas grandes cidades e locais mais claros, onde a poluição luminosa e atmosférica diminui bastante a visualização dos meteoros.

chuva de meteoros Leonídeas

Para localizar a constelação de Leão utilize a carta celeste mostrada acima. Ela mostra o céu nordeste às 04h00. Lembre-se: O leste é o quadrante em que o Sol nasce. Se tiver dúvidas, use uma bússola.

A melhor maneira para se ver os meteoros é ir até um local bem escuro, sentar confortavelmente em uma cadeira reclinável e admirar o céu relaxadamente. Se quiser, leve um cobertor e alguns biscoitos. Os meteoros devem aparecer em qualquer local do céu, mas as trilhas deixadas por eles vão parecer sempre apontar para a Constelação de Leão.

Boas observações!



Arte: No topo, esquema de como ocorre uma chuva de meteoros. Acima, carta celeste mostra o céu noturno dos dias 16 e 17 de novembro de 2008, às 04h00, com destaque para a constelação de Leão, onde ocorre a chuva de meteoros Leonídeas. Do lado direito da carta, a 20 graus de elevação, Saturno também é um bom alvo para observações. Crédito: Apolo11.com

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A recordação da alegria não é mais alegria / enquanto a recordação da dor é dor ainda" - Byron