Terça-feira, 20 jan 2009 - 09h37

Mapas da Era Glacial mostram mudanças nos padrões climáticos

Modernos mapas climáticos recém publicados sobre a temperatura da Terra durante o pico da última Era Glacial reforçam as previsões de grandes mudanças nos padrões de temperatura causadas pelo aquecimento global. O estudo, produzidos por um grupo de cientistas de 11 países mostra que o quente norte da Austrália se tornará úmido enquanto a porção sul sofrerá com os efeitos da seca.

Segundo Timothy Barrows, professor de geociências da Universidade Nacional da Austrália e um dos autores do trabalho, os novos mapas mostram que durante a última Era Glacial, há cerca de 20 mil anos, a temperatura da água do mar no sul da Austrália era 10 graus mais fria do que atualmente e os icebergs visitavam regularmente essa região da costa australiana.

Segundo o papper (trabalho científico) publicado na última edição do periódico Nature Geoscience, as temperaturas foram estimadas através da variação na quantidade de minúsculos fósseis de plânctons preservados no solo submarino e também das análises químicas dos sedimentos.

"Uma das maiores descobertas foi confirmar que as latitudes médias continentais, onde se localizam as cidades de Canberra, Perth, Adelaide, Melbourne e Sydney, são muito sensíveis e experimentaram os maiores efeitos das mudanças climáticas, tanto antes como depois das glaciações. Por outro lado, as áreas tropicais ao norte de Brisbane sofreram muito pouco, com alterações de temperatura que não ultrapassaram 2 graus Celsius.


Maior Aquecimento
O aquecimento global verificado no final da última Era do Gelo foi o maior já verificado na história geológica recente. Segundo o estudo, as temperaturas na Austrália ficaram entre 6 e 10 graus mais elevadas do que a média.

"Os modelos mostram que o mesmo padrão se manterá, com as regiões temperadas apresentando mudanças mais significativas que as regiões tropicais", disse Barrows.

Estudos recentes mostram que as temperaturas no sudoeste do Pacífico após o final da última Era Glacial eram mais altas do que as atuais, mas os cientistas ainda não sabem a causa do fenômeno.

Segundo Barrows, o estudo destaca a importância de pesquisar o passado climático para melhor compreender o comportamento dos padrões atuais, que parecem seguir um ciclo cada vez mais modificado pelas atividades humanas.


Arte: Um dos mapas publicados mostra as temperaturas globais estimados durante o pico da última Era Glacial. Segundo o artigo, na porção sul da Austrália as águas do Índico chegaram a medir 10 graus a menos do que hoje, com visitas frequentes dos icebergs antárticos. Crédito: Dr. Timothy Barrows/Elsevier/Australian National University.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Os homens deveriam fazer com suas esperanças o que fazem com suas galinhas: cortar suas asas para que não possam fugir voando" - Lorde Halifax