Terça-feira, 18 dez 2007 - 09h51

Marte atinge seu ponto mais próximo da Terra!

Depois de uma longa jornada de espera, finalmente chegou o grande dia que os astrônomos, profissionais e amadores, tanto esperavam. Exatamente às 23h30 dessa terça-feira, o Planeta Vermelho estará a apenas 87.8 milhões de quilômetros da Terra, uma distância tão pequena que fará de Marte o objeto mais luminoso do céu depois da Lua, com magnitude negativa de 1.18.

Esta será a maior aproximação de Marte até o ano de 2016, mas não será a maior possível. As aproximações máximas são registradas quando Marte se encontra ao mesmo tempo em oposição e no periélio. Essa coincidência não acontece sempre, mas a cada 79 anos. As últimas ocorreram em 1924 e em 2003 e a próxima só em 2082.

Para esclarecer, oposição de Marte é o alinhamento formado entre o planeta, a Terra e o Sol. Periélio é a menor distância de um planeta em relação ao Sol. Esse ano não acontecerá essas coincidências, já que a oposição de Marte se dará no próximo dia 24 de dezembro.


O planeta
Marte é um pouco maior que a metade da terra e para dar uma volta ao redor do Sol leva 687 dias, um pouco menos que dois anos terrestres. Para completar essa volta, o planeta vermelho percorre 9.55 UA (unidades Astronômicas), o equivalente a 1.43 bilhões de quilômetros.

Marte tem um dia com tamanho parecida com o da Terra, e completa uma revolução ao redor do próprio eixo em 24 horas e 37 minutos. Sua temperatura varia entre -140 e 20 graus Celsius. A atmosfera marciana é composta de 95% de CO2.


Vendo Marte
Encontrar Marte no céu é como uma brincadeira de criança, de tão fácil que é. Guie-se pela carta mostrada e olhe na direção Norte à meia altura do horizonte. Marte estará lá, brilhando muito forte. Um telescópio de boa qualidade apontando para ele poderá revelar alguns detalhes interessantes, entre eles sua calota polar, constituída de gelo seco (CO2 congelado) e que é bastante reflexiva.

A foto ao lado, feita alguns dias atrás pelo astrônomo Peter Garbett, na Inglaterra, mostra o planeta visto através de um telescópio de 14 polegadas. "Estava tão frio no dia da observação que meus dedos congelaram no tubo do telescópio", disse Garbett. "Mas valeu o esforço!".

O frio sentido por Garbett no momento da observação não é comparável ao frio do pólo norte marciano, fotografado por ele e visto no topo do planeta em tons ligeiramente azulados. Ali, as temperaturas oscilam ao redor de 146 graus negativos. A cor azul do pólo é devido à presença dos minúsculos cristais de água e dióxido de carbono congelado, que espalham somente a luz azul vinda do Sol.

Agora que você já sabe onde encontrar Marte, o que está esperando para ver e fotografar o planeta? As dicas estão aí. Aproveite e não perca tempo, porque a próxima aproximação é só em 2016!

Artes: No topo, carta celeste mostra onde encontrar o planeta Marte no dia 18 de dezembro. Em seguida vemos a posição orbital de cada planeta ao redor do Sol. Os objetos giram no sentido anti-horário. No dia 24 de dezembro, O Sol, a Terra e Marte estarão alinhados em um momento conhecido como oposição de Marte.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A recordação da alegria não é mais alegria / enquanto a recordação da dor é dor ainda" - Byron