Terça-feira, 15 mar 2005 - 08h30

Missão conjunta EUA-Europa deve explorar lua de Júpiter

A próxima grande missão espacial conjunta de europeus e americanos será para Europa - a lua de Júpiter que é coberta de gelo, vista aqui na foto ao lado. Está sendo criada uma equipe para analisar que tipo de espaçonave será necessária e o que cada lado fará.

Técnicos em Washington e Paris desejam repetir o sucesso da missão Cassini-Huygens, em Saturno, em meados deste ano.

A sonda Huygens pousou na superfície de Titã, uma das 33 luas conhecidas de Saturno, em janeiro, e enviou sinais à Terra.

Europa
A lua Europa - que, ao lado de Io, Ganymede e Callisto, é um dos satélites naturais do planeta visíveis com o uso de binóculos - foi descoberta por Galileo Galilei em 1610, e é um pouco menor do que o satélite natural da Terra. Ela é coberta de gelo amarronzado e apresenta marcas que provavelmente resultam de pressões causadas pela forte gravidade de Júpiter.

Pesquisadores especulam que essa força gravitacional pode ter produzido vastos oceanos de água sob a camada de gelo e que este ambiente pode abrigar microorganismos.

As discussões entre técnicos da Nasa (agência espacial americana) e da Agência Espacial Européia (ESA, na sigla em inglês) estão em seus estágios iniciais e a missão, se ocorrer, não será iniciada antes de 2016.

Orçamento
Os americanos planejavam realizar uma missão para a lua Europa independentemente. Mas o projeto ambicioso, que teria usado um sistema de propulsão nuclear, foi arquivado quando a Nasa redirecionou seu orçamento para seguir uma iniciativa do governo americano de realizar missões tripuladas à Lua.

Como conseqüência, a sugestão européia de realizar uma missão conjunta foi bem recebida.

A idéia é usar uma nave com dois componentes que se separam assim que chegam à órbita de Júpiter, como aconteceu na missão Cassini-Huygens. Segundo David Southwood, da ESA, uma delas fica na órbita como um satélite de retransmissão.

Os técnicos devem discutir agora se será possível explorar o que está abaixo da superfície de Europa.

Pesquisadores no Centro Aeroespacial da Alemanha desenvolveram tecnologia para um protótipo que pode ser usado para penetrar na camada de gelo de Europa, usando um processo de derretimento.

Ao penetrar na calota de gelo, uma sonda recolheria amostras, voltando à superfície. De lá, a sonda enviaria dados para a nave orbital para que fosse retransmitida à Terra.

A ESA já tem uma grande missão a caminho da órbita de Júpiter, chamada Rosetta, que vai perseguir um cometa e enviar uma sonda à sua superfície.BBC

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A recordação da alegria não é mais alegria / enquanto a recordação da dor é dor ainda" - Byron