Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Quarta-feira, 30 out 2019 - 11h19
Por Rogério de Souza leite

Nasa apresenta o VIPER, o novo jipe que vai andar e perfurar a Lua em 2022

A agência espacial americana está apostando alto na tentativa de criar uma base permanente na Lua. Para isso enviará até lá o carro VIPER, que terá a missão de localizar e medir a concentração de água no mesmo local que um casal de astronautas vai desembarcar durante a missão Artemis.

Modelo de engenharia criado para testar as capacidade do jipe Viper, durante teste nas instalações da Nasa.<BR>
Modelo de engenharia criado para testar as capacidade do jipe Viper, durante teste nas instalações da Nasa.

Viper, da sigla em inglês para "Jipe Polar de Exploração e Investigação de Voláteis", tem o tamanho de um carrinho de golfe e deverá percorrer vários quilômetros sobre o regolito lunar utilizando quatro instrumentos científicos principais. Entre os instrumentos se destaca uma broca de 1 metro de comprimento, que será usada para testar diversos ambientes de solo.

O tempo de missão do VIPER será de 100 dias, durante os quais coletará dados que serão usados para montar os primeiros mapas globais de recursos hídricos do nosso satélite natural.

"A chave para viver na Lua é a água - a mesma que aqui na Terra", disse o gerente de projetos da missão VIPER e diretor de engenharia do Centro de Pesquisa Ames da NASA, Daniel Andrews.

“Desde a confirmação, há dez anos, de que existe gelo lunar, a questão agora é se a Lua poderia realmente conter a quantidade de recursos que precisamos para viver fora da Terra e o VIPER nos ajudará a responder às muitas perguntas que temos sobre onde está a água e qual a quantidade para usarmos”, explicou Andrews.


Água nos Polos
Há muito tempo que os cientistas consideram os polos lunares como locais promissores para encontrar água. O líquido é um recurso de valor absoluto para os seres humanos, tanto na forma direta de manter a vida como no suprimento de combustível para abastecer futuros astronautas e foguetes.

A inclinação da Lua cria regiões permanentemente sombreadas onde a água em forma de gelo nunca recebe a luz solar, que não pode passar ao estado liquido.

Em 2009, a NASA colidiu propositalmente o módulo da missão LCROSS contra uma grande cratera perto do Polo Sul e detectou diretamente a presença de água em forma de. Dados da Lcross e também de outros orbitadores confirmaram que a Lua possui reservatórios de gelo da ordem de milhões de toneladas.

"É incrivelmente emocionante ter um veículo espacial indo para o novo e único ambiente do Polo Sul para descobrir onde exatamente podemos colher essa água", disse Anthony Colaprete, cientista do projeto da VIPER. "O VIPER nos dirá com bastante precisão quais locais têm as maiores concentrações e qual a profundidade abaixo da superfície para obter acesso à água".


Perfurar a Lua
Para entender as características do Polo Sul da Lua, o Viper coletará dados em diferentes tipos de ambientes de solo afetados pela luz e pela temperatura, aqueles mergulhados na completa escuridão, na luz ocasional e sob a luz solar direta. Ao coletar dados sobre a quantidade de água e outros materiais em cada um desses ambientes, os pesquisadores poderão entender onde há mais chances de encontrar os maiores depósito de água.

Durante a caminhada lunar, o Viper usará o experimento NSS, um espectrômetro de nêutrons que terá a missão de detectar áreas úmidas abaixo da superfície. Quando esses ambientes forem descobertos, o VIPER irá parar e perfurar o solo com a broca do experimento TRIDENT - The Regolith and Ice Drill for Exploring New Terrain - desenvolvido em parceria com a empresa Honeybee Robotics.

Após perfurar o solo, serão coletadas amostras do solo com até 1 metro de profundidade que serão analisadas por dois instrumentos: o espectrômetro de massa que observa operações lunares, ou MSolo, desenvolvido a partir do Centro Espacial Kennedy e o Sistema Espectrômetro de Voláteis Infravermelhos Próximos, conhecido como NIRVSS, desenvolvido pelo centro Ames. Juntos, MSolo e NIRVSS determinarão a composição e a concentração de recursos potencialmente acessíveis, incluindo a água.


Nossa Opinião
A chegada do Viper à Lua marca uma nova era de exploração, na qual robôs e humanos trabalharão juntos, uma vez que a missão Artemis, formada por um casal de astronautas, desembarcará na mesma região que o jipe-robô. A ambição da NASA é sem dúvida conseguir uma presença sustentável de longo prazo na Lua, o que permitiria que os humanos possam a parit dali chegar à Marte.

A detecção e quantificação da água disponível é apenas uma etapa de todo o processo. A parte seguinte será coletar essa água e trata-la para uso humano, além de criar, na superfície da Lua, uma usina de separação de oxigênio e hidrogênio, crucial para alimentar os foguetes a combustão usados atualmente.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ningém que não entenda." - Cecília Meireles