Terça-feira, 20 jan 2009 - 09h24

Nasa testa no deserto novo veículo que irá à Lua

A agência espacial americana (Nasa) começou a testar um novo veículo no deserto, no sudoeste do Arizona (EUA) que poderá ser utilizado na próxima viagem à Lua prevista para 2020.

O veículo se destaca pela alta tecnologia e segurança comparado ao Eagle usado em julho de 1969.

O novo carro lembra um trator. Tem doze rodas e capacidade para duas pessoas que poderão ficar ali dentro durante 14 dias. Já foi tudo pensando, os astronautas terão uma infra-estrutura completa com alimentação, instalações sanitárias, computadores e outros equipamentos científicos.

O veículo será capaz de viajar milhares de quilômetros sobre rochas e depressões encontrados na superfície da Lua por um período de até dez anos.

A outra inovação é que os astronautas poderão realizar pesquisas de dentro do carro. Existem janelas na parte inferior do veículo que permitem que eles se aproximem dos objetos no solo lunar.

O programa Constellation da Nasa tem o objetivo de levar o homem à Lua, quatro décadas depois do primeiro pouso. Um vôo experimental está previsto para o segundo semestre deste ano.

Quando tudo estiver pronto em 2020, a cápsula Orion levará os astronautas até a superfície lunar enquanto o foguete Ares V ficará em órbita à espera da volta da equipe para o retorno à Terra.

Foto: O novo carro lembra um trator. Tem doze rodas e capacidade para duas pessoas que poderão ficar em seu interior durante 14 dias. Crédito: Nasa.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Existem velas que iluminam tudo, menos o próprio candelabro" - Hebbel