Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Amazônia, 15 Abr 2004
Por

Números do desmatamento na Amazônia batem recordes

O desmatamento na floresta amazônica está ocorrendo de maneira mais rápida ao longo de uma região que os cientistas e gerentes de recursos vêm chamado de "arco do desmatamento". Esta área está sendo desflorestada para criaçao de gado, fazendas de subsistência em pequena escala, corte de toras e ultimamente, de forma crescente, para o plantio de soja para os mercados mundiais.

Mapas comparativos, feitos a partir de imagens de satélites, revelaram que esse desmatamento frequentemente segue um padrão em forma e "ziquezague", em que um novo curso de desflorestamento surge como uma fina linha de terreno desmatado, seguido de desflorestamentos paralelos em ambos os lados deste curso. segundo os pesquisadores, durante muitos anos o desflorestamento se dará expandindo-se do lado externo do curso para dentro da floresta. Por esse motivo, os cientistas estão usando a aparência dos novos cursos que surgem, para predizer as áreas da Amazônia prováveis desflorestamento em um futuro próximo.

Nesta imagem, feita através dos sensores de resolução moderada (MODIS) dos satélites de sensoriamento remoto TERRA e AQUA entre os anos de 2000 e 2001, o terreno pode ser classificado em três categorias diferentes de superfície: floresta (vermelho), vegetação herbácea, como grama (verde) e solo descoberto (azul). Os numerosos rios da região aparecem em branco.

A imagem mostra a deflorestação em vários estágios. Um novo curso parece extender-se em direção norte dentro da floresta a partir de uma área sendo desmatada à direita do centro, o que cria uma grossa linha verde entre o vermelho da floresta. Na borda central à esquerda, uma nova área de desmatamento está começando no Acre. Esses padrões podem ser melhor visualizados na imagem em alta resolução.

Nem todas as áreas em verde, no entanto, são áreas desflorestadas. O grande pedaço de área, no centro à esquerda, com pequenas áreas em azu e brancol, por exemplo, são áreas pantonosas da região.

De acordo com repórteres da agência France Press, números recentemente divulgados pelo governo brasileiro mostram que o desflorestamento ocorrido em 2003 na região está à beira do recorde registrado. Eles estimam que aproximadamente 24 mil quilômetros quadrados de floresta foram desmatados nos últimos 12 meses, até agosto de 2003. Essa quantidade representa uma das maiores perdas de floresta amazônica já registrados e mostram um aumento de 40 porcento, entre 2002 e 2003, daquele verificado entre 2001 e 2002.

Imagem: cortesia de Robert Simmon, baseado em dados da University of Maryland’s Global Land Cover Facility







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A guerra nada mais é que a continuação da política por outros meios" - Karl von Clausewitz