Segunda-feira, 14 nov 2011 - 07h28

Phobos-Grunt: missão pode estar irremediavelmente perdida

Apesar da agência espacial russa não confirmar e nem desmentir, as chances da missão Phobos-Grunt ser retomada é praticamente zero. Ao que tudo indica, os engenheiros russos não conseguiram restabelecer o contato com a sonda e o tempo para o fechamento da janela de relançamento está chegando ao fim.

As duas tentativas de contato feitas na sexta-feira, 11 de novembro, não surtiram efeito e nenhuma informação sobre as condições da nave ou estado dos painéis solares pode ser obtida.

Os engenheiros empregaram dois complexos de comunicação usados normalmente para pesquisa interplanetária, de alta sensibilidade, mas nenhum sinal foi captado. A esperança era que pelo menos algum sinal fosse recebido, o que poderia revelar um direcionamento incorreto das antenas provocado pela posição desfavorável da sonda.

Visual
Contatos visuais feitas por diversos observadores ao redor do mundo mostram que a Phobos-Grunt continua dentro da órbita previamente calculada, seguida com diferença de poucos segundos do segundo estágio do foguete Zenith, que a colocou em órbita no dia 9 de novembro. No entanto, elementos orbitais divulgados pelo Comando de Defesa Estratégica dos EUA, USSTRATCOM, revelam que a excentricidade da órbita vem mudando ao longo dos dias, o que gerou a suspeita de que o combustível da nave possa estar vazando e impulsionando ligeiramente a espaçonave, o que alteraria o "shape" da órbita.



Atualmente, a sonda executa uma revolução ao redor da Terra a cada 89.9 minutos, contra 90 minutos verificados há dois dias. Apesar de ser pequena, essa alteração é suficiente para fazer o perigeu do satélite cair de 208 km para 206 km de altitude. Considerando um fluxo solar de 162, cálculos feitos pelo Apolo11-Satview mostram que se nada for feito, a sonda Phobos-Grunt deve reentrar na atmosfera terrestre no dia 14 de janeiro de 2012, consumida em uma gigantesca bola de fogo.

Janela
Uma das maiores preocupações dos engenheiros russos nesse momento é tentar salvar a missão, avaliada em quase 200 milhões de dólares. No entanto, cada dia que passa sem qualquer contato com a sonda faz crer que a missão esteja de fato perdida.

Os russos têm até o dia 26 de novembro para descobrir o que aconteceu, corrigir a falha e cruzar os dedos para que os foguetes propulsores funcionem corretamente e coloquem a Phobos rumo ao sistema marciano. Terra e Marte estão posicionados de tal modo que as missões ao Planeta Vermelho só são possíveis a cada 26 meses. Depois disso a janela se fecha e isso ocorrerá no dia 26 de novembro.

Curiosity
Se para os russos a missão Phobos-Grunt pode estar perdida, o mesmo não se pode dizer da missão americana, Mars Science Laboratory, ou MSL, que deverá colocar no solo marciano o jipe-robô Curiosity.

O lançamento está marcado para o próximo dia 25 de novembro e se for bem sucedido resultará em uma missão que trará valiosas informações sobre as condições de habitabilidade de Marte e também se algum dia o Planeta Vermelho abrigou ou ainda abriga algum tipo de vida.

Se a Phobos-Grunt for reestabelecida a tempo, poderemos ter pela primeira vez na história duas naves partindo juntas com destino a Marte, em uma verdadeira corrida espacial nunca vista em tempos de paz. As próximas semanas prometem!

Para rastrear a sonda Phobos-Grunt pelo SatView, clique aqui Para saber mais sobre a missão Phobos-Grunt, clique aqui


Arte: No topo, sonda Phobos-Grunt durante fase de montagem. Na sequencia, posição estimada em 13 de novembro de 2011 às17h35 pelo horário de Brasília. Créditos: Roskosmos, Youtube, Satvie.org, Apolo11.com.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"O homem tem de estabelecer um final para a guerra, senão a guerra irá estabelecer um final para a humanidade" - John Kennedy