Quinta-feira, 24 jul 2008 - 09h19

Phoenix registra o sol da meia-noite e já espera pelo inverno

Devido à inclinação do eixo terrestre, os habitantes das regiões polares convivem com uma cena pouco comum à maior parte dos seres humanos: a ausência ou permanência, por longos períodos de tempo, da presença do Sol. Durante o inverno austral, no Pólo Sul, o Sol permanece abaixo do horizonte por aproximadamente 180 dias, fazendo as temperaturas despencarem para menos de 50 graus negativos. No verão a situação se inverte, e o Sol é presença constante até mesmo à meia-noite. Naturalmente, as condições são inversas no Pólo Norte.

Em Marte acontece a mesma coisa e atualmente é verão no hemisfério norte e fotos como a mostrada acima são perfeitamente possíveis. Até mesmo à meia-noite local.

A cena mostrada é o recorte de uma composição maior e mostra o "sol da meia-noite" feita pela sonda Mars Phoenix Lander, em atividade na região marciana similar ao nosso Círculo Polar Ártico.


Energia Solar
A Phoenix é uma sonda alimentada por energia solar e atualmente está constantemente iluminada pelo astro-rei, que mantém suas baterias à plena carga. No entanto essa situação não é eterna e a sonda não sobreviverá por muito tempo.

Como acontece na Terra, em Marte as estações do ano também mudam e devido ao mesmo fenômeno que ocorre nos pólos terrestres, no dia 1 de setembro o Sol, hoje alto e vigoroso, também vai tocar o horizonte do pólo marciano. Inicialmente vai apenas "relar" o horizonte, causando poucos problemas na alimentação da sonda, mas pouco a pouco vai descer ainda mais, culminando com o total desaparecimento no dia 3 de abril de 2009.

Quando isso acontecer, a noite e o frio irão tomar conta do local de exploração por aproximadamente 3 meses. Os circuitos não receberão mais alimentação e aquecimento e a missão Phoenix chegará ao fim.


Plano B
Antes que as baterias esgotem totalmente, no entanto, os computadores de bordo darão o último comando da missão Phoenix, instruindo um pequeno circuito, conhecido como watch dog timer (cão de guarda temporizado) a "acordar" quando o Sol estiver novamente presente. Um conjunto mínimo de instruções tentará acionar o sistema de recarga das baterias e se tiver êxito, enviará um comando para religar o computador principal.

Utilizando essa mesma seqüência, os jipes-robôs Spirit e Opportunity conseguiram acordar e se recuperar do longo inverno marciano. Se dará certo novamente, ninguém sabe, mas é o que os cientistas do projeto já estão torcendo para acontecer.

Fotos: No topo, o Sol da meia-noite registrado pela sonda Phoenix no dia 20 de julho. Acima, mosaico de imagens feito durante 11 dias marcianos mostra o Sol no período entre 22h00 e 02h00 (tempo solar local). O efeito fotográfico é o mesmo daquele obtido na terra, sob as mesmas condições, no círculo polar ártico. Clique sobre a cena para ampliá-la. Crédito: Nasa/JPL/Caltech/Universidade do Arizona/Texas A&M University.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Os homens deveriam fazer com suas esperanças o que fazem com suas galinhas: cortar suas asas para que não possam fugir voando" - Lorde Halifax