Sábado, 10 set 2011 - 08h24

Radiotelescópio revela que Cometa Elenin está esgotado

Dados coletados pelo gigantesco radiotelescópio de Green Bank mostram que o possível remanescente do cometa C/2010 X1 Elenin está praticamente seco. Isso comprova as observações óticas recentes, que davam conta da possível fragmentação do núcleo cometário.

Cometa Elenin
Clique para Ampliar

As observações foram feitas por uma equipe de pesquisadores estadunidenses liderada pela radioastrônoma Amy Lovel, que utilizou a antena de 100 metros do Robert Byrd Green Bank Telescope, GBT, pertencente ao Observatório Nacional de Radioastronomia, dos EUA, localizada no estado de West Virginia.

De acordo com os dados, não foram detectadas linhas espectrais acima do ruído de fundo na frequência do hidrogênio (H) em 1420 mHz ou do radical hidroxila (OH), de 1720 Mhz, que em condições adequadas une-se ao hidrogênio para formação da água (H2O). No entender dos observadores, a quantidade de H2O está abaixo do limite detectável, o que reduz a produção de gás e consequentemente a formação da coma.

radiotelescopio GBT

Lovel acredita que a sublimação do gelo esteja 100 vezes abaixo das previsões iniciais, o que justificaria a diminuição do brilho verificada nas últimas semanas, provavelmente causada pelo rompimento e desintegração do núcleo do cometa.

Periélio
O cometa Elenin ou seus fragmentos deverá atingir o periélio (menor aproximação do Sol) neste sábado, às 13h15 pelo horário de Brasília, quando o cometa chegará 70 milhões de km de distância da estrela.

Astrônomos amadores experientes já especulavam sobre a possibilidade de Elenin não chegar inteiro ao periélio e devido à proximidade visual com o Sol as observações estão bastante desfavorecidas para que possam comprovar visualmente a desintegração.

Espera-se agora que os fragmentos de Elenin entrem no campo visual do coronógrafo do telescópio solar Soho, o que deve ocorrer no próximo dia 23 de setembro. Os resultados dessa observação deverá determinar como o cometa se apresentará no perigeu em outubro, quando o objeto deverá atingir a menor distância com a Terra, a 35 milhões de quilômetros.

Também estão programadas sessões de observação através do radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico, marcadas para outubro, se restar alguma coisa do cometa.


No topo, comparativo de imagens mostra abrupta queda de brilho nas componentes cometárias de C/2010 X1. Na sequência, antena do radiotelescópio Green Bank Telescope, GBT, pertencente ao Observatório Nacional de Radioastronomia, dos EUA. Crédito: Michael Mattiazzo/NRAO, Apolo11.com.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Quem não compreende um olhar, tampouco há de compreender uma longa explicação" - Provérbio Arabe