Segunda-feira, 17 nov 2014 - 11h04
Por Rogério Leite

Região Ativa 2209: esse é novo nome do monstro

Em 24 de outubro, a gigantesca região ativa AR2192 chamou a atenção do mundo ao bater o recorde de maior mancha solar dos últimos 24 anos. Agora, depois de se esconder por mais de 15 dias na face posterior do Sol, o monstro está de volta. E ainda muito grande!

Mancha Solar AR2209
Clique para ampliar

Rebatizada como AR2209, a nova mancha é própria região ativa 2192 que em outubro se formou na superfície solar e que foi novamente trazida para a face visível pela à rotação da estrela. Embora AR2209 não tenha o tamanho alcançado no ápice de sua formação inicial, a feição já é a maior mancha desde março de 2012.

Medindo 940 milionésimos, cerca de 2.9 bilhões de quilômetros quadrados, AR2209 tem uma intrincada configuração magnética do tipo Beta-Gamma-Delta, capaz de produzir flares solares de forte intensidade, além de ejeções de massa coronal com potencial para causar intensas tempestades geomagnéticas aqui na Terra.

Antes de retornar, em 24 de outubro a mancha AR2192 chegou a atingir 2740 milionésimos do disco solar, uma área equivalente a 8,32 bilhões de quilômetros quadrados ou 17 vezes a superfície da Terra. Naquela ocasião, durante diversos dias a região produziu inúmeros flares de alta magnitude, alguns deles dentro da temida classe-x, mas por sorte não foram produzidas ejeções de massa coronal significativas dirigidas ao nosso planeta.

Ao que tudo indica, AR2209 tem grandes chances de crescer ainda mais. Se ultrapassar 1270 milionésimos baterá o recorde de AR1429, atingido em 8 de março de 2012. crescendo mais que 1540 milionésimos, será a maior mancha desde 2011.

Animação da Mancha Solar AR2192

Até agora, o recorde absoluto registrado ocorreu em 3 de abril de 1947, quando uma mancha monstruosa de 6132 milionésimos - 19 bilhões de quilômetros quadrados, obscureceu quase 1/7 da face visível do Sol.


Nomenclatura das Manchas
Toda vez que um grupo de manchas solares (uma região ativa) é detectado lhe é atribuído um número sequencial. Essa numeração teve início em 5 de janeiro de 1972 e desde então a NOAA, Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, dos EUA, ficou responsável por essa função.

O nome do grupo de manchas é composto da inicial "AR", que significa Active Region, seguida de um bloco de quatro números. Em 14 de junho de 2002 a NOAA chegou ao número 10000 e para manter a compatibilidade com o padrão adotado, resolveu-se suprimir o quinto dígito. Assim, a mancha solar AR2209 é na realidade AR12209. Isso significa que desde 1972 já foram observadas mais de 12 mil regiões ativas na superfície do Sol.


Observando o Sol
Normalmente, manchas que ultrapassam 500 milionésimos de área já são visíveis a olho nu. Isso significa que a atual mancha AR2209 já pode ser observada sem auxílio de binóculo ou telescópio, mas atenção: NUNCA OLHE DIRETAMENTE PARA O SOL

Para observar a estrela utilize vidro de máscara de soldador número 14, vendido nas casas de ferragens. Mas atenção: Não serve os de número 12 ou 10. Esses óculos não têm a filtragem adequada e você corre o sério risco de perder a visão. Chapas de raios-x, vidros esfumaçados, CDs ou DVDs, não devem ser usados de forma alguma.



Artes: No topo, a nova mancha AR2209, como registrada pelo observatórios solar espacial SDO em 17 de novembro de 2014. Acima, animação mostra a viagem da mancha AR2192 na face posterior do Sol, antes de retornar. Créditos: NASA, Raben Systems, Apolo11.com.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A recordação da alegria não é mais alegria / enquanto a recordação da dor é dor ainda" - Byron