Domingo, 16 mar 2008 - 13h46

Satélite Artemis provê comunicações entre Esa e Julio Verne

Uma semana após o lançamento do cargueiro espacial Julio Verne, pertencente à agência espacial européia, ESA, todas as etapas de testes estão sendo realizadas com êxito. A mais recente etapa foi a demonstração, em pleno espaço, do funcionamento do sistema anti-colisão, CAM, quando a agência espacial avaliou o automatismo que permite ao cargueiro se afastar da Estação Espacial em caso de problemas durante o acoplamento.

Para que as comunicações entre a nave Julio Verne e a ESA ocorram da melhor maneira possível é necessário que a troca de dados entre ambos seja constante, muito rápida e segura. Para isso a ESA faz uso de seu satélite retransmissor Artemis, controlado a partir de duas estações de terra localizadas em Fucino, na Itália e no centro de controle de Redu, na Bélgica. Ambas as estações conectam o cargueiro europeu ao Centro de Controle ATV, em Toulouse, na França. ATV é a sigla para Veículo Cargueiro de Transferência Automática.

As comunicações entre o satélite Artemis e o ATV Julio Verne são feitas através de dados de telemetria e telecomandos, sempre que ambos os satélites se encontram na mesma linha de visada, ou seja, quando podem ver um ao outro. Essa condição de visibilidade dura 40 minutos a cada órbita de Julio Verne e durante todo esse tempo ocorre troca de dados. Essa janela de comunicação ocorrerá até que todos os testes sejam finalizados e o cargueiro finalmente se acoplar à ISS, a estação espacial internacional, no dia 3 de abril.

Uma vez acoplado, Artemis terá suas funções partilhadas entre a missão ATV e o projeto Envisat, de observação da Terra, também da ESA. Artemis é um satélite de órbita geoestacionária, lançado em 12 de julho de 2001. Localizado a 36 mil quilômetros acima da linha do equador na região do oceano Atlântico, têm três funções principais:

  • Possibilitar comunicações de voz e dados entre terminais móveis em áreas remotas da Europa, norte da África e Atlântico.
  • Auxiliar no sistema europeu EGNOS de navegação por satélite, retransmitindo sinais avançados de GPS para uso civil, em especial aos veículos de transportes críticos e serviços de navegação.
  • Possibilitar a comunicação intersatélites utilizando links avançados de sinais nas bandas S e KA além de tecnologia laser.

    Todos os comandos do satélite Artemis são de responsabilidade do centro de operações da ESA em Redu, que através de sua antena de 13.5 metros também coordena todas as comunicações da agência com suas naves na banda KA, que usa freqüências entre 27.5 gigaHertz e 31 gigaHertz para comunicações.

    Caso haja necessidade de maior tempo de comunicação entre o centro de controle da ESA e seu cargueiro, a agência européia também conta com o tradicional sistema TDRSS, formado por uma rede de satélites da NASA e que provê conexão em tempo real entre os ônibus espaciais e a ISS.

    Artes: No topo, concepção artística mostra o satélite Artemis, localizado em órbita geoestacionária, a 36 mil quilômetros de altitude. Acima, vista do centro de controle de Redu, próximo à Ardennes, na Bélgica. Crédito das imagens: ESA.

  • LEIA MAIS NOTÍCIAS
    Base de Dados Completa

    Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
    Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
    Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














    Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

    Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

    "Dizer a verdade é tão difícil quanto ocultá-la" - Baltasar Gracin