Quinta-feira, 3 mar 2011 - 11h20

Satélite registra gigantesca explosão no limbo do Sol

Que as explosões solares são eventos de grande magnitude, todo mundo sabe. Afinal, são bilhões de toneladas de gás ionizados que são literalmente arremessados no espaço. No entanto, poucas pessoas tem ideia do tamanho de uma explosão desse tipo, que quase sempre são muito maiores que a Terra.

explosão solar em 24 de fevereiro de 2011

No dia 24 de fevereiro de 2011 o Sol voltou a ficar de mau humor e durante mais de 90 minutos lançou ao espaço uma gigantesca massa de plasma aquecido a mais de 6 mil graus Celsius.

O tamanho do evento impressionou até mesmo os pesquisadores acostumados aos humores solares e foi captado em detalhes pelos sensores do Observatório de Dinâmica Solar, em órbita da Terra.

A cena foi registrada no espectro do ultravioleta extremo e mostra com clareza a extensão da massa coronal, dezenas de vezes maior que a Terra.

A erupção do dia 24 ocorreu no limbo da estrela e foi provocado pela presença da mancha solar 1164. Pouca quantidade de material ejetado atingiu a magnetosfera terrestre e mesmo assim foi suficiente para provocar intensas auroras boreais nas latitudes mais elevadas do planeta.


Explosão Solar
Também chamada de erupção, flare ou rajada, é uma explosão que acontece quando uma grande quantidade de energia armazenada em campos magnéticos, geralmente acima das manchas solares, é repentinamente liberada.

Os "flares" produzem uma forte emissão de radiação que se espalha por todo o espectro eletromagnético e se propaga desde a região das ondas de rádio até a região dos raios X e raios gama. Como consequência das explosões temos as chamadas Ejeções de Massa Coronal, enormes bolhas de gases ionizados com até 10 bilhões de toneladas, que são lançadas no espaço a velocidades que superam facilmente a marca de um milhão de quilômetros por hora.


Prejuízos
Anualmente as explosões solares são responsáveis por aproximadamente 1 bilhão de dólares em prejuízos e quem mais sofre com essas perdas são as concessionárias de energia elétrica e equipamentos de satélites, que por estarem em órbita não recebem a proteção das camadas mais altas da atmosfera, que bloqueiam as partículas solares, principalmente os raios-x.


Foto: Explosão solar em 24 de fevereiro de 2011 arremessa bilhões de toneladas de gás ionizado ao espaço. Crédito: Nasa/SDO/Apolo11.com.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Quem não compreende um olhar, tampouco há de compreender uma longa explicação" - Provérbio Arabe