Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Segunda-feira, 4 nov 2019 - 08h38
Por Rogério de Souza leite

Satélite registra maravilhoso momento sobre o oceano Índico

Normalmente, os astronautas retornam à Terra com uma apreciação renovada diante da beleza e complexidade do nosso planeta. Embora a maioria de nós nunca terá a sorte de ver a Terra do espaço, imagens registradas por satélite podem dar uma pequena amostra dessa beleza impar, como vista nesta foto do Oceano Índico.

As ondas de gravidade, também chamadas ondas de flutuação, são abundantes na camada de densidade estável da atmosfera superior e seus efeitos se manifestam visivelmente nos cachos das nuvens da estratosfera e nos padrões de movimento e ondulações das nuvens.
As ondas de gravidade, também chamadas ondas de flutuação, são abundantes na camada de densidade estável da atmosfera superior e seus efeitos se manifestam visivelmente nos cachos das nuvens da estratosfera e nos padrões de movimento e ondulações das nuvens.

Essa cena, registrada pelo satélite Aqua, da NASA, foi obtida em 21 de outubro de 2019 e revela um intricado jogo de forças naturais entre diversos sistemas climáticos, nuvens e poeira na costa da Austrália Ocidental.

O elo comum que ligava a poeira e as nuvens em formas curvas era uma forte tempestade em atividade sobre a região de Pilbara, no oeste australiano.

Quando um jato de ar frio afunilou da tempestade e atingiu uma massa de ar quente em um dia incomunmente quente, criou um distúrbio semelhante a uma onda atmosférica de gravidade. Isso provocou ventos fortes que empurraram uma grande nuvem de poeira a noroeste, rumo ao Oceano Índico.

Com umidade suficiente no ar para formar faixas de nuvens, os contornos normalmente invisíveis de uma onda de gravidade se tornaram visíveis.

Ao mesmo tempo, mar adentro, outros tipos de cenas ambientais aconteciam. Gavinhas de fitoplânctons, possivelmente Trichodesmium, flutuavam nas correntes ao norte da Ilha Barrow, enquanto cianobactérias fixadoras de nitrogênio desempenham um papel fundamental no ciclo do nitrogênio e do carbono.

Ondas Atmosféricas de Gravidade
Quando se atira uma pedra em um lago ou piscina, as ondulações que se espalham são ondas de gravidade. Essas ondas ocorrem entre quaisquer camadas estáveis de fluidos de densidades diferentes, sempre que esses fluidos são perturbados.

As ondas de gravidade, também chamadas ondas de flutuação, são abundantes na camada de densidade estável da atmosfera superior e seus efeitos se manifestam visivelmente nos cachos das nuvens da estratosfera e nos padrões de movimento e ondulações das nuvens.

As pedras, citadas no exemplo, são distúrbios muito abaixo na troposfera, como por exemplo, fluxo de vento sobre cadeias de montanhas e tempestades violentas. Rasgos provocados por aviões a jato e radiação solar são outras fontes de distúrbio.

Uma pequena variação inicial na tropopausa aumenta com a altura até que as ondas quebrem na mesosfera e baixem a termosfera.

O comprimentos de onda das ondas de gravidade atmosférica podem variar até milhares de quilômetros e seus períodos entre cristas variam desde alguns minutos até alguns dias.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ningém que não entenda." - Cecília Meireles