Domingo, 24 dez 2006 - 10h28

Sem problemas, Discovery pousa na Flórida

Após 12 dias no espaço, o ônibus espacial Discovery pousou na hora marcada, pouco depois das 20h30 de sexta-feira, pelo horário de Brasília, no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. O objetivo da missão, oficialmente chamada STS-116, foi dar continuidade à montagem da Estação Espacial Internacional, ISS, em especial à instalação de um rotor para os painéis solares, além da reforma do sistema elétrico da estação.

Antes do pouso, o que preocupava os controladores do Centro de Controle da Missão, MCC, em Houston, eram as más condições do tempo em diversas regiões dos EUA, o que fez com que os analistas especulassem sobre a possibilidade de usarem pistas alternativas na Califórnia e no Novo México. Caso elas tivessem que ser usadas, a Discovery teria que ser trazida de volta à Flórida presa em um avião cargueiro, a um custo de mais de 1 milhão de dólares.

Durante a permanência no espaço ocorreram diversos imprevistos, que fizeram com que a nave permanecesse um dia a mais em órbita. Esse tempo extra causou um consumo maior do combustível necessário à geração de energia, que estava se esgotando. Segundo os diretores de vôo, não havia mais possiblidades de esperar até o sábado para aterrisar a Discovery

A liberação do pouso, no Centro Espacial Kennedy, foi autorizada depois que os meteorologistas oficiais da NASA informaram que as nuvens de tempestades, que se aproximavam da península da Flórida, se dissipariam antes das manobras finais.


Descida
07h36 - Dá-se início ao processo conhecido como "de-orbital", quando os computadores de bordo giram o ônibus espacial e o posicionam de ré. Em seguida, dois dos três motores principais são acionados iniciando a sequência de frenagem aeroespacial. A queima dos foguetes ocorre por 3 minutos e 46 segundos. Neste momento a Discovery está a 340 km de altitude.

07h58 - Vinte e dois minutos mais tarde a nave, vindo do oeste, se aproxima do extremo sul da Baixa Califórnia e sua altitude é de 124 km.

08h00 - a Discovery atinge o ponto conhecido como interface de re-entrada. Neste ponto surgem os primeiros efeitos da atmosfera terrestre. A nave ainda está a 26 mil km/h e para ajudar a diminuir a velocidade, desce fazendo curvas para a direita e para esquerda.

08h11 - A nave já atinge a Baixa Califórnia e em alguns minutos cruzará o oeste do Texas. O orbitador passará a apenas 70 km de Houston, o Centro de Controle da Missão, e continuará descendo rumo ao Golfo do México, em direção ao Centro Espacial Kennedy.

08h15 - A velocidade já baixa para 20160 km/h e altitude cai a 62 km. A nave atinge o Texas e está a menos de 2 mil km do Centro Espacial Kennedy, na Flõrida.

08h19 - As antenas de rastreamento do Centro Espacial Kennedy passam a trocar informações diretas com os sistemas de navegação a bordo da Discovery. Sinais telemétricos, voz e dados fornecem informações cruciais nesta etapa. 11 minutos antes de tocar o solo a nave passa a receber dados de navegação do sistema TACAN, além de sinais de beacon e alinhamento da pista de pouso. Confome a os sinais chegam à Discovery, softwares simulam um vídeo que auxiliará os pilotos em caso de necessidade de correções.

Durante a reentrada e pouso, os ônibus espaciais não são acionados por motores, turbinas ou foguetes. Simplesmente caem como um para-quedas de alta tecnologia, onde as manobras são feitas mudando-se simplesmente o padrão como o ar circula ao redor da superfície.

08h30 - O comandante Mark Polansky informa que já pode ver a pista de aterrisagem, iluminada por 16 lâmpadas de xenônio. A altitude da nave é de 18 mil metros.

08h30 - Altitude 2 mil metros.

08h32 - Trens de pouso baixados e travados... Seguido da abertura dos paraquedas auxiliares, o trem principal toca o solo. Em seguida é a vez do trem de pouso do nariz da aeronave tocar o solo. A Discovery se desloca lentamente pela pista 15 do Centro Espacial Kennedy.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Amargas são as lágrimas derramadas, mas ainda mais amargas são as que não se derramam" - Provérbio irlandês