Quarta-feira, 26 abr 2006 - 06h43

Sol rotaciona e apresenta mancha solar do tamanho de Netuno

Da mesma forma que a Terra, o Sol também rotaciona ao redor do próprio eixo. Devido à sua rotação, detalhes que antes estavam "do outro lado do Sol", passam a ser observados.

É isso o que faz com que a mancha solar 875 possa ser vista ainda nas extremidades da estrela. Recém chegada aos nossos olhos, a 875 é tão grande que poderia abrigar facilmente o planeta netuno, um dos gigantes gasosos do sistema solar. Durante essa semana a mancha deve ser ainda melhor observada, conforme a rotação solar a direciona melhor à visão terrestre.

De acordo com especialistas em tempestades espaciais, a 875 pode ser uma forte candidata às rajadas solares de classe M.

Uma rajada solar é uma explosão que acontece quando a energia armazenada em campos magnéticos, geralmente acima da mancha solar, é repentinamente liberada. As rajadas produzem então um pulso muito forte de radiação que abrange uma grande parte do espectro eletromagnético, desde as ondas de rádio até os raios-gama.

As rajadas solares são classificadas de acordo com seu brilho, vistos dentro do espectro de raios-x, que vão de 1 a 8 Angstroms. Existem 3 categorias de rajadas. As rajadas do tipo X são intensas e durante os eventos de maior atividade podem provocar blackouts de radiopropagação que podem durar diversas horas ou até mesmo dias. As rajadas da classe M são de tamanho médio e também causam blackouts de radiocomunicação que afetam diretamente as regiões polares. Tempestades menores muitas vezes seguem as rajadas de clase M. Por fim existem as rajadas de classe C, que são menores e pouco perceptíveis aqui na Terra.

Auroras
Durante as tempestades solares, partículas eletricamente carregadas expelidas pelo Sol chegam à Terra e se chocam com os átomos de oxigênio e nitrogênio da atmosfera, produzindo radiação no comprimento da onda da luz visível, que são atraídas aos polos pelo campo magnético do planeta. Esse efeito luminos é chamado de Aurora.

Dessa forma, quanto maior a atividade solar, mais intensas serão as auroras, que recebem o nome de boreais quando ocorrem no polo norte e austrais quando se dão no pólo sul. Normalmente ocorrem a 60 km de altitude.

Fotos: Na imagem em destaque vemos a mancha solar 875 fotografada pelo astrônomo Greg Piepol. A imagem menor mostra a mesma imagem, captada pelos satélite de observação solar SOHO.

Acompanhe no Apolo11 os boletins atualizados da atividade solar.


Leia Também:

  • Meio Ambiente
  • Mudanças Climáticas
  • Energias Alternativas
  • Invenções e Descobertas
  • Arqueologia
  • Curiosidades
  • Terremotos on-line
  • Terremotos
  • Aventuras
  • O Brasil no espaço
  • Ônibus Espacial Discovery
  • Matérias sobre a ISS
  • Rastreie a ISS
  • Conheça os planetas
  • Sobre o telescópio Hubble
  • Tecnologia e exploração espacial
  • Brasil no Espaco
  • Sonda Stardust
  • Exploração Plutão
  • Exploração a Saturno
  • Exploração a Marte
  • Exploração a Júpiter
  • Notícias em Destaque

  • LEIA MAIS NOTÍCIAS
    Base de Dados Completa

    Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
    Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
    Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














    Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

    Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

    "Dizer a verdade é tão difícil quanto ocultá-la" - Baltasar Gracin