Quarta-feira, 9 nov 2011 - 10h35

Sonda Phobos-Grunt falha e propulsores não são acionados

A agência espacial russa, Roskosmos, confirmou nesta quarta-feira que nenhum dos foguetes que deveria levar a sonda Phobos-Grunt a Marte foi acionado. A ignição deveria ocorrer sobre os céus do Brasil e foi acompanhada por milhares de pessoas que esperavam ver ao vivo o disparo dos foguetes.

Segundo Vladimir Popovkin, diretor da agência Roskosmos, nenhuma das duas queimas previstas ocorreu e a nave está neste momento em órbita circular ao redor da Terra. De acordo com Popovkin, os parâmetros orbitais são conhecidos e os engenheiros russos estão tentando entender o que pode ter acontecido.

No momento, sonda está a 400 km de altitude e sua trajetória pode ser acompanhada em tempo real através do aplicativo Satview, do Apolo11.

No entender de Popovkin, essa é uma situação imprevista e acredita que deve ter havido um erro no software que controla o disparo dos foguetes. Dados telemétricos mostram que o combustível está intacto e uma nova tentativa deverá ser feita nos próximos dias, após o upload de um novo software no computador de bordo.


Ao vivo
A ignição dos motores da sonda Phobos foi acompanhada a olho nu em diversos lugares do Brasil e também foi transmitida ao vivo pelo Apolo11-Satview através de uma câmera astronômica de alta sensibilidade instalada na cidade de São Paulo.

Antes do momento da ignição dos foguetes as imagens ao vivo mostravam a conjunção entre os planetas Mercúrio e Vênus, que pode ser acompanhada até o momento em que a dupla de astros foi encoberta pelos prédios no horizonte da cidade.

No momento da ignição, algumas pessoas na Região Sul do Brasil relataram terem visto um ponto brilhante se deslocando no céu, na posição em que a sonda passaria. Alguns chegaram a afirmar que o ponto parecia acender e apagar e até mesmo um vídeo da suposta ignição chegou a ser postado no Youtube.

Como a ignição não ocorreu, é bem possível que o evento relatado tenha sido a observação da sonda Phobos refletindo a luz do Sol, alguns graus abaixo do horizonte e o "acende-apaga" ter sido provocado pelo movimento de spin (rotação sobre o próprio eixo), necessário para estabilização da nave em sua órbita.

Nova tentativa
O Apolo11 e o Satview estão em contato com a agência russa e com o centro de controle da missão Phobos-Grunt e esperamos conseguir os novos dados orbitais assim que forem calculados. Isso nos permitirá saber se a nova tentativa de ignição também será feita sobre o Brasil e se será possível tentar vê-la.

Por enquanto, aconselhamentos aos interessados acompanhar a passagem da Phobos sobre o país e relatarem possíveis contatos visuais antes do amanhecer ou depois do pôr-do-Sol.

Para acessar o SatView, clique aqui
Para saber mais sobre a missão Phobos-Grunt, clique aqui



Fotos e Vídeos: No topo, aplicativo Satview mostra a posição da sonda Phobos-Grunt na manhã de 9 de novembro de 2011. Na sequência, lançamento do foguete Zenith a partir do cosmódromo de Baikonur, na Rússia, com a sonda Phobos no topo. Acima, vídeo postado no Youtube por Alexander Coelholoko, mostra uma possível observação da sonda, registrada a partir da cidade de Mogi das Cruzes, em São Paulo. Créditos: Roskosmos/Youtube, Satview.org, Apolo11.com.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Amargas são as lágrimas derramadas, mas ainda mais amargas são as que não se derramam" - Provérbio irlandês