Segunda-feira, 6 jul 2009 - 09h23

Sonda americana poderá mostrar o carro dos astronautas na Lua

Na última semana, uma incrível série de imagens feitas pela sonda americana LRO impressionou bastante os pesquisadores ao revelar detalhes de menos de 3 metros de diâmetro na superfície lunar. A nave estava a 70 quilômetros de altitude, mas quando entrar definitivamente em operação, as câmeras captarão detalhes tão pequenos que será possível ver até mesmo os objetos deixados na Lua pelos astronautas.


Clique para ampliar

Para captar detalhes tão diminutos da superfície da Lua, a sonda LRO (Orbitador de Reconhecimento Lunar) é dotada de um sistema de imageamento composto por duas Câmeras de Ângulo Estreito (NAC) e uma Câmera de Ângulo Largo (WAC), capazes de fazer imagens em preto e branco da superfície em sete comprimentos de onda diferentes, além de um Sistema Compressor de Sequências (SCS), responsável pelo processamento de dados das duas câmeras.

Durante a sessão de fotos do dia 30 de junho, as câmeras estavam em fase de ajustes e a altitude da LRO era de 70 quilômetros acima do regolito lunar. As condições resultaram em imagens de até 1.4 metros por pixel em algumas tomadas, o que possibilitou que a câmera produzisse fotos extremamente detalhadas da região ao sul do Mar das Nuvens (Mare Nubium).

Segundo o cientista Mark Robison, ligado à Universidade do Arizona e responsável pelo sistema de imageamento da LRO, as primeiras imagens foram feitas ao longo do terminador lunar, a linha que divide o dia e a noite, o que deixou os cientistas inseguros sobre o comportamento da câmera sob baixos níveis de iluminação. "Devido à profunda sombra, a topografia revelada sugeria uma superfície bastante íngreme, mas sabemos que a área é muito parecida com aquela explorada confortavelmente pela Apollo 16, em 1972", disse Robison.


Clique para ampliar

Para compensar a baixa iluminação ao longo da linha do terminador, os pixels da cena foram interpolados de modo a diminuir o ruído que surge quando uma foto é feita sob baixa luminosidade. Essa técnica, apesar de melhorar a qualidade da imagem provoca a perda de resolução, o que explica por que apesar de o sensor ser capaz de imagear a superfície a 1.4 metro por pixel, apenas objetos de 3 metros puderam ser detectados durante a fase de calibração.

Em agosto, quando finalmente a LRO entrar na fase de coleta de dados, sua altitude será de apenas 50 quilômetros, a mais baixa órbita de uma nave não tripulada desde que a exploração do satélite começou na década de 1960. Com as câmeras calibradas e sobrevoando a Lua mais de perto, os sensores serão capazes de fazer imagens com resolução de apenas 50 centímetros por pixel. Com isso, objetos tão pequenos como o carro deixado na Lua poderão ser vistos como um pequeno traço formado por 3 ou 4 pixels de comprimento.

Saiba mais sobre a sonda LRO/LCROSS e o impacto lunar previsto para outubro de 2009


Fotos: No topo, astronauta Eugene Cernan dirige o jipe lunar durante a missão Apollo 17, logo depois de pousar na superfície do satélite. Acima, imagem enviada pela sonda LRO mostra área 1400 metros de largura na região ao sul de Mare Nubium. Crédito: Nasa/Arizona State University.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Os homens deveriam fazer com suas esperanças o que fazem com suas galinhas: cortar suas asas para que não possam fugir voando" - Lorde Halifax