Terça-feira, 15 mai 2007 - 09h16

Sonda registra fluxo de lava na superfície de Marte

Lançada do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, em 7 de abril de 2001, a sonda Mars Odyssey chegou a Marte em 24 de outubro do mesmo ano e desde então não parou de enviar fotos em alta resolução do planeta vermelho.

A bordo da sonda, instrumentos de última geração captam com perfeição detalhes da superfície do planeta, além de dados atmosféricos e geológicos que são constantemente recebidos pelos cientistas aqui na Terra.

Dentre os instrumentos a bordo da sonda, um se destaca pela capacidade de detalhamento da superfície. Chamado THEMIS, uma tradução para Sistema de imageamento de Emissão Térmica, o equipamento é uma câmera capaz de fazer imagens em quinze comprimentos de onda diferentes, cinco deles dentro do espectro visível e dez nas bandas do infravermelho. Neste comprimento, os menores detalhes são registrados com 100 metros de resolução, enquanto no espectro visível a resolução chega a 18 metros.

A imagem recebida na última semana pelos cientistas da Universidade do Arizona deixou a todos muito impressionados pela grande nitidez apresentada. "A cena é uma obra de arte. Dá pra ver tantos detalhes que ainda não cansei de admirar", disse a pesquisadora Kelly Bender, projetista sênior da câmera THEMIS, a bordo da sonda.

Não é para menos. A cena, captada dentro espectro visível, mostra a região de Daedalia Planum, parte da grande província vulcânica de Tharsis. Nela vemos com grande detalhamento um grande fluxo de lava produzido há milhares de anos pelo vulcão Arsia Mons, numa montanha de 19 quilômetros de altura, que abriga em seu topo uma caldeira de mais de 500 km de diâmetro. O vulcão, localizado do lado direito do fluxo piroclástico, não está visível na foto.

"O fluxo de lava carrega areia e poeira, enquanto as crateras de impacto agem como obstáculos para os fortes ventos", explica a cientista. Bender também enfatiza os padrões em preto e branco que parecem sair das crateras menores. Segundo a pesquisadora, esses padrões são criados pela ação dos ventos ao passar entre as crateras e mostram a direção em que sopram, neste caso de leste para oeste.

Fotos: No topo: Imagem captada pela sonda Mars Odyssey mostra a trilha de lava deixada pelo vulcão Arsia Mons. A cena cobre uma área total de 18 quilômetros de largura por 63 quilômetros de altura. Clique sobre ela para vê-la ampliada.
Na seqüência vemos o mapa da região da província vulcânica de Tharsis, local da cena.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Amargas são as lágrimas derramadas, mas ainda mais amargas são as que não se derramam" - Provérbio irlandês