Quarta-feira, 13 out 2010 - 10h34

Telescópio VISTA capta jovens estrelas na constelação Monoceros

Uma belíssima imagem infravermelha foi obtida pelo telescópio Vista, pertencente ao Observatório Europeu do Sul (ESO), no Chile. A paisagem revela jovens estrelas mergulhadas em uma imensa nuvem escura na constelação de Monoceros. Quando observada no espectro da luz visível, a região é quase toda obscurecida pela poeira interestelar, mas se transforma e revela toda sua beleza quando vista no espectro infravermelho.

Constelação de Monoceros
Clique para ampliar

A região da formação estelar está a uma distância da Terra de cerca de 2700 anos-luz, bem mais distante se comparada à conhecida Nebulosa de Órion, a 1500 anos-luz.

Nesta imagem, o telescópio Vista (em inglês Visible and Infrared Survey Telescope for Astronomy), consegue detalhes impressionantes e capta a matéria entre as estrelas esculpida pelos ventos empoeirados de partículas e pela a radiação emitida por estrelas jovens e quentes. A maioria dessas estrelas tem menos de dez milhões de anos.

Com o seu enorme campo de visão, um grande espelho e uma câmera sensível, o telescópio Vista é ideal para obter imagens infravermelho de alta qualidade em grandes áreas do céu, como no caso a região R2 Monoceros.

Constelação de Monoceros - Comparativo infravermelho e visível
Clique para ampliar

A nova imagem foi criada a partir de exposições obtidas em três regiões diferentes do espectro. Em nuvens moleculares como a região de Monoceros, as baixas temperaturas e as densidades relativamente altas permitem que moléculas como o hidrogênio se formem sob certas condições. Muitas das áreas vermelhas e rosas que aparecem na imagem são provavelmente resultados do brilho do hidrogênio molecular que é emitido pelas estrelas jovens.

"Quando eu vi essa imagem eu apenas disse: Uau! Fiquei impressionado de ver tão claramente as diversas cadeias de poeira ao redor da região. Há muita riqueza de detalhes interessantes revelados nas imagens do Vista”, disse Jim Emerson, da Universidade Queen Mary, de Londres e líder do consórcio Vista.

O Vista mapeia o céu sistematicamente e reúne uma grande quantidade de informações todas as noites. Esses dados são somados às informações coletadas de outros telescópios e então estudados detalhadamente por astrônomos de todo o mundo.


Legenda: No topo, a constelação de Monoceros registrada pelo Telescópio Vista no Chile. No topo, a constelação vista em detalhes e na sequência, imagem comparativa mostrando a mesma cena captada em dois comprimentos de onda diferentes, À esquerda, a imagem na luz visível e à direita, a imagem no infravermelho. Crédito: Observatório Europeu do Sul (ESO).

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Existem velas que iluminam tudo, menos o próprio candelabro" - Hebbel