Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Terça-feira, 6 mar 2007 - 10h47
Por

Terremotos de forte intensidade causam vítimas na Indonésia

Dois fortes terremotos sacudiram nas últimas horas a ilha de Sumatra na Indonésia, matando pelo menos 80 pessoas. Esse é o maior abalo desde o início do ano na região da Indonésia, extremamente afetada pelos abalos sísmicos.

De acordo com a rede de TV CNN, diversos edifícios vieram abaixo e centenas de pessoas ficaram feridas. Em muitas localidades houve corte de energia elétrica e as comunicações estão interrompidas, o que dificulta a informação do número exato de vítimas.

Segundo o governador de Sumatra Ocidental, Gamawan Fawz, 18 pessoas perderam a vida na região de Solok, 16 em Tanahdatar e 1 em Padang Panjang. O evento também provocou grandes deslizamentos de terra entre Padang e Bukittingg, interrompendo o tráfego pelas estradas.

Na costa do Índico o sismo provocou o desabamento de uma escola. Um professor e diversas crianças estão sobre os escombros. A rede de tv também mostrou diversas pessoas correndo, deixando hospitais e casas rumo às áreas abertas. Segundo informações locais, pelo menos 40 prédios ruíram.

O primeiro evento foi registrado às 10h49 local (00h49 Hora de Brasília), 30 km abaixo das coordenadas 0.536°S e 100.498°E, aproximadamente a 50 km a norte-nordeste da cidade de Padang e a 425 km de Kuala Lumpur, na Malásia. Dados recebidos mostram que o evento atingiu a magnitude de 6.3 graus na escala Richter. Duas horas mais tarde, outro tremor, de 6.1 graus disparado pelo evento anterior, atingiu a mesma localidade da ilha.

Os abalos foram detectados e registrados em diversos locais do planeta. Pelo sismograma acima, registrado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, é possível identificar o abalo principal, seguido de ecos e acomodações secundárias também detectadas.


Ondas sísmicas
Os terremotos produzem 2 tipos principais de ondas sísmicas: as ondas de compressão ou ondas-P e as ondas Shear ou ondas-S.

A primeira das ondas sísmicas que são detectadas durante um terremoto são as ondas-P, também conhecidas como ondas primárias. Estas ondas são muito velozes e chegam à superfície muito rapidamente, podendo se propagar através dos sólidos e dos líquidos. As ondas-S, por serem mais lentas que as ondas-P, chegam à superfície momentos depois.

A velocidade médias das ondas-P é de 4.5 km/s enquanto as ondas-S se propagam a aproximadamente 2685 m/s. São as ondas-S que causam as maiores destruições. O mapa acima mostra o tempo, em minutos, que as ondas-P geradas durante o terremoto levaram para serem detectadas em diversos pontos da Terra.

Clique aqui e saiba mais sobre terremotos







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Todo indivíduo que aspira ao poder já vendeu a alma ao diabo" - Goethe