Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Quarta-feira, 10 abr 2019 - 15h48
Por Rogério Leite

Veja esta foto. É um buraco negro, exatamente como Einstein previu!

Pela primeira vez na história, uma equipe internacional de cientistas conseguiu registrar em imagem a sombra de um buraco negro, comprovando algo previsto desde 1915 pela teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein.

Foto de Buraco negro
Buraco negro localizado na galáxia M87. Esta é a primira foto desse tipo de objeto.

A imagem foi obtida pelo consórcio científico EHT (Event Horizon Telescope), um conjunto de oito telescópios que operam pelo princípio da interferência, espalhados pelo mundo, e que desde 2017 estão apontados para o centro do objeto M87, uma enorme galáxia localizada no aglomerado de Virgem, distante 54 milhões de anos-luz da Terra.

Sombra do Buraco Negro
Naturalmente, a cena não mostra diretamente o buraco negro, já que a característica óptica desse tipo de objeto é justamente o de absorver as ondas eletromagnéticas.

O que a imagem mostra é a sombra negra, tecnicamente chamada de horizonte de eventos e também o redemoinho de poeira e plasma (gás incandescente) que circunda o buraco negro, antes de serem absorvidas em direção ao centro.

De acordo com os cientistas, o objeto fotografado é 6.5 bilhões de vezes mais maciço que o Sol e se expande por 40 bilhões de quilômetros de diâmetro, aproximadamente 3 milhões de vezes o tamanho da Terra.

Nem a Luz Escapa
Os buracos negros são objetos super maciços, que geram um campo gravitacional tão forte que nem mesmo a luz, viajando a quase 300 mil km/s, consegue escapar de seu interior - por isso a denominação "buraco negro".

Se estiver imerso em uma área muito brilhante, como por exemplo, um disco de gás aquecido, o buraco negro deve criar uma região escura ao seu redor - exatamente como a da foto - algo previsto pela primeira vez em 1915 por Albert Einstein, em sua Teoria da Relatividade Geral.

Em seu arrazoado, Einstein previa que a passagem de um fóton próximo a um objeto super maciço seria capturado pela sua gravidade, ou seja, cairia dentro do buraco.

Buraco Negro
Um buraco negro é o resultado da deformação do chamado "espaço-tempo", provocado pelo colapso gravitacional de uma estrela com pelo menos 30 vezes a massa do Sol. Esse processo de extinção é chamado de supernova.

De forma muito simplificada, o material resultante da estrela, por ter massa muito elevada, passa a atrair o gás e poeira ao seu redor, o que em teoria colaboraria com seu crescimento e capacidade de absorção, ficando maior e mais forte, mas existem diversas opiniões que divergem de como essa expansão acontece.

Até hoje, os pesquisadores não sabem ao certo o que existe dentro de um buraco negro, a não ser sobre a matéria e dinâmicas que deram origem à sua formação. O que se passa depois de o material ter sido absorvido e extremamente comprimido ainda é um mistério e esse registro é o primeiro passo para uma melhor compreensão desse processo.







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Quando se procura muito o jeito de se fazer temer, sempre se encontra primeiro o de se fazer odiar" - Motesquieu