Procure no Apolo11
Segunda-feira, 24 out 2022 - 09h28
Por Rogério Leite

Vídeo: NASA divulga novo plano ousado para pousar em Marte

Um novo vídeo, divulgado pelo Laboratório de Propulsão a Jato, da NASA, revelou um novo tipo não convencional de módulo de pouso. O vídeo mostra uma espécie de cápsula em forma de acordeom sendo arremessado do alto de uma torre de testes e colidindo violentamente contra a superfície. Segundo a NASA, apesar da violência do choque o novo método deve dar bons resultados

Batizado de Shield, abreviação de Simplified High Impact Energy Landing Device ou Dispositivo de Impacto Simplificado de Pouso de Alta Energia, o novo dispositivo é essencialmente um módulo de pouso em forma de disco escalonado, equipado com uma zona de deformação semelhante a uma mola, cujo objetivo é o de absorver o choque de um pouso forçado.

Como se sabe, a NASA já pousou em Marte por nove vezes utilizando diversos métodos comprovados para suavizar o pouso, entre eles sistemas de airbags, paraquedas e jetpacks. Agora, a ideia é testar esse novo dispositivo, que embora não seja tão elegante pode reduzir significativamente o custo de novos pousos no Planeta Vermelho.

“Acreditamos que podemos ir para áreas mais traiçoeiras, onde não seria prudente aterrissar um jipe-robõ de bilhões de dólares com nossos atuais sistemas de pouso”, disse Lou Giersch, gerente do projeto SHIELD junto ao do JPL. “Talvez possamos até montar uma pequena rede de instrumentos, pousando um monte deles em locais diferentes e de difícil acesso”, imaginou Giersch.

O novo desenho é inspirado no programa Mars Sample Return, da NASA, que analisa como as amostras coletadas em Marte poderão ser trazidas à Terra sem nenhum dano.

Teste da SHIELD
Para testar o projeto, a equipe levou a cápsula SHIELD ao topo de uma torre de 27 metros e a soltou, com o objetivo de ver se os sensíveis instrumentos eletrônicos do módulo de pouso poderiam sobreviver ao salto.

De acordo com os dados coletados, a SHIELD atingiu o chão a 177 quilômetros por hora em apenas 2 segundos, equivalente a velocidade que um módulo de pouso atinge após despencar rumo à superfície marciana depois de ser desacelerado pelo arrasto da fina atmosfera do planeta.

Concepção artística mostra o módulo SHIELD em solo marciano. Crédito: JPL/NASA.
Concepção artística mostra o módulo SHIELD em solo marciano. Crédito: JPL/NASA.

De acordo com os responsáveis pelo projeto, a queda provou que a cápsula absorveu satisfatoriamente a energia do impacto. A base de mola da SHIELD conseguiu suavizar o golpe e lançá-la a cerca de um metro no ar. O acelerômetro de bordo, que sobreviveu ao impacto, revelou que o módulo de pouso impactou a superfície a força de 1 milhão de newtons, o que é comparável a 112 toneladas colidindo contra ele.

“O único hardware que foi danificado foram alguns componentes de plástico com os quais não estávamos preocupados”, disse Giersch. “No geral, este teste foi um sucesso!”.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.




Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2023

"A arte é um sonho em que não há o que sonhar e em que tudo é real, até o sonho" - Jean-Louis Barrault -