Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Exploração Espacial
Quinta-feira, 16 set 2010 - 09h27

Nasa testa novo robô que deverá explorar Marte em 2012

O Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, JPL, começou esta semana os primeiros testes com o sistema de navegação do jipe-robô Curiosity, que será colocado na superfície de Marte em agosto de 2012. O jipe é parte da missão Mars Science Laboratory, programada para ser lançada entre novembro e dezembro do próximo ano.

Jipe-Robô Curiosity em testes no JPL
Clique para ampliar

Os primeiros testes foram bastante satisfatórios e consistiram em fazer o jipe-robô subir e andar sobre rampas instaladas dentro do laboratório do JPL, ligado ao Instituto de Tecnologia da Califórnia. Da mesma forma que os robôs antecessores, o jipe Curiosity (Curiosidade) também utiliza o mesmo tipo de suspensão empregada nas missões passadas e também o mesmo esquema de seis rodas, que permitem ao veículo andar sobre diversos tipos de terrenos irregulares, iguais aos encontrados no Planeta Vermelho.


Objetivo
A missão Mars Science Laboratory, MSL, está prevista para durar um ano marciano, o equivalente a dois anos terrestres e tem como principal objetivo determinar a habitabilidade de Marte. Para isso o robô será dotado dos mais avançados instrumentos científicos, que farão estudos jamais realizados no planeta

Jipe-Robô Curiosity em testes no JPL (2)
Clique para ampliar

Durante o tempo de permanência no Planeta Vermelho o robô analisará dezenas de amostras do solo marciano, que serão coletadas através de furos e escavações de terreno. Serão analisados em profundidade os registros climáticos, a geologia, estrutura e composição química do planeta, sempre com o objetivo de detectar elementos químicos relacionados às formas de vida, principalmente água e carbono, além de avaliar como o planeta pode ter sido no passado.

Pouso
A Mars Science Laboratory contará com diversas inovações tecnológicas, especialmente no que se refere ao pouso. Como em outras missões, a sonda descerá no Planeta Vermelho freada por um pára-quedas, mas durante os segundos finais um sistema propulsor entrará em operação e descerá o robô Curiosity na superfície através de um sistema de amarras.

Uma vez na superfície o robô será capaz de rolar por cima de obstáculos de até 75 cm de altura. Segundo os engenheiros do JPL, o Curiosity poderá desenvolver até 90 metros por hora, mas na prática a velocidade não deverá ser superior a 30 metros por hora, devido a deslizamentos, inclinação do terreno, visibilidade e outras variáveis.

Energia nuclear
Diferente de seus antecessores que usavam energia solar para alimentação, o Curiosity emprega um sistema que gera energia a partir do decaimento do plutônio. De acordo com o JPL, esse tipo de fonte de alimentação permitirá ao jipe-robô completar toda a missão sem necessidade de recargas, garantindo grande mobilidade e flexibilidade até mesmo em latitudes muito elevadas onde a presença da luz solar é deficiente.


Fotos e Vídeo: No topo, engenheiros do JPL, da Nasa, dirigem o robô Curiosity, fazendo o jipe subir e descer as rampas montadas no laboratório. Na sequência, close-up mostra detalhes do sistema de suspensão. Acima, vídeo mostra como será a descida do robô na superfície, programada para agosto de 2012. Créditos: JPL/Nasa/Caltech/Youtube/Apolo11.com







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ningém que não entenda." - Cecília Meireles