Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Espaço - Tecnologias
Segunda-feira, 23 jun 2008 - 18h39

Phoenix encontra material branco e brilhante em Marte

Cientistas americanos estão eufóricos diante da real possibilidade da sonda Phoenix ter encontrado gelo ao escavar a superfície de Marte.

O anúncio e as imagens do material foram divulgados na última sexta-feira (20) pela agência espacial americana. Os cientistas deverão saber sua composição química e a existência de material orgânico nas próximas semanas.

"É muito emocionante que tenhamos encontrado gelo debaixo do lugar onde desceu a cápsula "Phoenix", afirmou em entrevista coletiva Peter Smith, da Universidade do Arizona, que dirige a parte científica da missão.

A escavadeira da Phoenix abriu um pequeno buraco no qual aparecia um material branco e brilhante, registrado por uma câmera de fotografia. Quatro dias depois, a Nasa anunciou que esse material tinha desaparecido.

Os cientistas souberam durante muito tempo que há gelo de água nos cascos polares de Marte e há indícios fortes da existência desse gelo também debaixo da superfície, longe dos pólos, segundo observações por satélite. A descoberta da "Phoenix" é a primeira prova mais concreta de que esse gelo pode existir sob a superfície longe dos cascos polares.

A presença de água em Marte é um assunto intrigante dentro da comunidade científica, pois a água é um elemento fundamental para saber se já houve vida no planeta. Enquanto a resposta não vem, só nos resta observar as imagens e arriscar um palpite.

A animação acima mostra duas cenas captadas nos dias 15 e 19 de 2008 e mostra a sublimação ( passagem do estado sólido para o gasoso) do gelo encontrado na localidade de Dodo-Goldilocks, próximo ao pólo norte de Marte. Crédito: JPL/NASA/Universidade do Arizona .







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire