Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Terça-feira, 29 ago 2006 - 08h27

Enfraquecido, Ernesto avança em direção aos Estados Unidos

Ligeiramente enfraquecido, a tempestade tropical Ernesto continua causando massivos temporais na porção centro-norte de Cuba, onde a quantidade precipitada é estimada em mais de 250 milímetros.

O governo cubano evacuou mais de 600 mil pessoas de áreas consideradas de risco. Na província de Granma, foram deslocadas 260 mil pessoas e mais de 200 mil na cidade de Holguín. Não há notícias sobre vítimas causadas pela tempestade.

Em situações de emergência, o presidente Fidel Castro assume pessoalmente a coordenação da Defesa Civil, mas desta vez, por se encontrar enfermo, não pode fazê-lo.

Na Flórida, EUA, milhares de pessoas abandonaram suas casas, após o governador do Estado, Jeb Bush, declarar Estado de Emergência. De acordo com o Centro Nacional de Furacões, em Miami, Ernesto deve atingir o extremo sul do Estado na quarta-feira, com ventos que podem chegar a mais de 154 km/h.

Devido à iminência da chegada da tempestade, a Nasa cancelou o lançamento da nave espacial Atlantis, prevista para ser lançada hoje.


Boletim
Em seu boletim número 19, emitido às 06h00, o Centro Nacional de Furacões, nos EUA, NHC, informou que o centro da tempestade tropical Ernesto se localiza sobre a latitude 22.6 N e longitude 78.9 W, aproximadamente a 370 km ao sudeste da ilha Key Oriental, ao sul da Flórida e ao redor de 380 km a sul-sudeste de Miami.

Ernesto se move em direção noroeste a 22 km/h deve manter este movimento pelas próximas 24 horas. Mantendo este trajeto, o centro de Ernesto deve chegar ao extremo sul da Flórida nesta tarde.

Os ventos máximos sustentados pelo sistema são de 75 km/h, com violentas rajadas. Um fortalecimento neste sistema também não é descartado e Ernesto pode tocar terra firme como furacão categoria 1 na escala Saffir-Simpson, que vai até 5.

Ventos com intensidade de tempestade tropical podem ser sentidos a mais de 140 quilômetros de distância do centro da tormenta. Segundo o NHC, a pressão barométrica estimada é de 1005 hPa.

Tudo sobre furacões e a Temporada de 2006. Imagens de satélite da região







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O segredo em negócios é saber alguma coisa que mais ninguém sabe." - Aristóteles Onassis