Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Tsunamis
Sexta-feira, 4 jan 2019 - 09h30

Imagens de satélites revelam a dimensão do colapso do vulcão Anak Krakatoa

Imagens de satélites registradas antes e depois do tsunami na Indonésia deixam claro o que causou a onda gigante que ceifou a vida de centenas de pessoas. As cenas mostram a ruptura da ilha, que perdeu dois terços do seu tamanho após a erupção do vulcão.

Imagem de satelite  mostram o antes e o depois da erupcao do vulcao Anak Krakatoa
Imagens de satélites mostram o antes e o depois da erupção do vulcão Anak Krakatoa


O vulcão Anak Krakatoa (ou Anak Krakatau) entrou em erupção no dia 22 de dezembro de 2018, levando ao colapso quase toda a parte ocidental da ilha, formada em decorrência da ejeção do magma ao longo dos anos.

As cenas foram captadas pela rede de satélites Dove e SkySat, operada pela empresa estadunidense Planet Labs, que desenvolve minissatélites de observação da Terra.

A primeira imagem foi feita no dia 17 de dezembro de 2018 e mostra a ilha vulcânica Anak Krakatoa em sua plenitude. Na cena é possível ver uma coluna de fumaça partindo da caldeira do vulcão, denunciando algum tipo de atividade magmática em seu interior.

A segunda imagem foi feita duas semanas depois, em 30 de dezembro, oito dias após a erupção que levou ao tsunami no estreito de Sunda.

O registro é impressionante e revela que mais de um quarto da ilha desapareceu, deixando no mar de Java uma gigantesca mancha de sedimentos, formada pelos 160 milhões de metros cúbicos de material piroclástico que formavam a ilha vulcão.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"As vezes eu penso que o preço da liberdade não é a eterna vigilância, mas a eterna sujeira" - George Orwell