Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Vulcões
Segunda-feira, 10 jul 2006 - 06h16

No equador, Tungurahua registra mais de 700 erupções em 24 horas

Cientistas do Instituto Geofísico da Escola Politécnica Nacional do Equador, registraram nas últimas 24 horas mais de 700 pequenas explosões provocadas pela atividade sísmica do vulcão Tungurahua, localizado na região central dos andes do Equador.

Os fortes ruídos, que acompanharam as explosões, causaram vibração e quebra de vidros de janelas em algumas casas em povoados próxmis ao vulcão. De acordo com relatos locais, o ruído das explosões foram ouvidos a mais de 30 km do centro da montanha. Os clarões também podia ser vistos a mais de 20 quilômetros.

Testemunhas próximas à base do vulcão informaram que magma incandescente pode ser visto sendo expelido a mais de 100 metros sob a cúpula.

Vapor e gases tóxicos em forma de nuvens se elevam a mais de mil metros de altura.

O Tungurahua é um vulcão do tipo estrato e se localiza a 180 quilômetros ao sul de Quito, sobre as coordenadas 1.467 N e 78.442 W e se eleva a 5023 metros acima do mar. Sua história de atividades é complexa e seu estado atual de erupções começou em 1999, sendo caracterizado por períodos intercalados entre grandes e pequenas atividades. De acordo com cientistas equatorianos, especializados na montanha, esse estado de instabilidade pode durar anos.

O primeiro registro de atividade data de 1534.

Foto: Vulcão Tungurahua fotografado em 17 de outubro de 1999 por Michel Monzier, do Instituto Geofísico da Escola Politécnica Nacional, do Equador.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire