Apolo11.com - Imagens de satélite, tecnologia e fenômenos naturais



Imagens de satélite e sensoriamento remoto

Poluição do ar causa gripe e pneumonia em idosos
São Paulo, 20 de Novembro de 2003
ÍNDICE GERAL   

A poluição atmosférica, além de ser responsável por uma série de danos ao meio ambiente, causa inúmeros efeitos na saúde da população, principalmente em crianças e idosos. Dentre esses danos, encontram-se, principalmente, os relacionados ao aparelho respiratório, como, por exemplo, a piora da função pulmonar e o aumento do uso de medicamentos por crianças ou adultos com asma.

Problemas de pele e alterações no sistema imunológico das pessoas também são freqüentes. Levando em consideração que duas das principais doenças relacionadas ao aparelho respiratório são a pneumonia e a gripe, pesquisadores da Universidade de São Paulo e da Universidade de Santo Amaro resolveram verificar o efeito da poluição atmosférica em idosos acima de 65 anos, que foram atendidos e internados, entre 1996 e 1998, com alguma das duas patologias em um hospital-escola de referência em São Paulo.

De acordo com os pesquisadores, em artigo publicado em fevereiro de 2002 na Revista de Saúde Pública, os dados de atendimentos foram obtidos na Divisão de Arquivo Médico do hospital estudado e na Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp). Os dados sobre os níveis diários dos principais poluentes — material particulado (PM), CO (monóxido de carbono), SO2 (dióxido de enxofre) NO2 (dióxido de nitrogênio) e O3 (ozônio) foram acessados através da Cetesb - Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental.

Além disso, a equipe obteve informações sobre temperatura e umidade relativa do ar no Instituto Astronômico e Geofísico da Universidade de São Paulo (IAG-USP).

Segundo os pesquisadores, “no período estudado, foram atendidas 13.163 pessoas com 65 anos ou mais, por todas as causas, sendo que os atendimentos por pneumonia e gripe representaram 6% do total de atendimentos (aproximadamente 790 pessoas)”. Em relação aos poluentes atmosféricos, o único que não ultrapassou os limites aceitáveis de qualidade do ar, em algum momento do período em questão, foi o dióxido de enxofre.

Além disso, os poluentes que tiveram correlação positiva significativa com o número de atendimentos por pneumonia e gripe foram o CO, o PM e o SO2. Ou seja, aumentos nos níveis de um desses três poluentes podem ter provocado, segundo a equipe, acréscimos de até 15% no número de atendimentos de idosos com pneumonia ou gripe: “o SO2 é um conhecido irritante respiratório que causa decréscimo da função pulmonar e afeta principalmente pessoas com doenças respiratórias prévias. O O3, por sua vez, consegue atingir as partes mais profundas do pulmão, causando danos mais severos em pessoas com problemas respiratórios prévios (por exemplo, asma)”.

No entanto, os pesquisadores ressaltam que “é difícil encontrar uma cidade como São Paulo que meça todos os poluentes atmosféricos, por isso há dificuldade em definir qual o poluente que seria o maior responsável por problemas respiratórios em idosos”.

De qualquer forma, é importante que os poluentes atmosféricos estejam sempre dentro dos padrões permitidos de qualidade do ar. A natureza e a população agradecem.

Agência Notisa





IMAGENS DE SATÉLITES !    Clique e conheça nosso Vídeo Workshop de sensoriamento remoto e imagens meteorológicas.
Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2001 - 2019
Política de Privacidade

"A melhor política consiste em dizer a verdade, a menos que a pessoa tenha uma habilidade excepcional para mentir" - Jerome K. Jerome