Apolo11.com - Imagens de satélite, tecnologia e fenômenos naturais



Imagens de satélite e sensoriamento remoto

Satélite Brasileiro ajuda EUA após Katrina
São Paulo, 12 de Setembro de 2003
ÍNDICE GERAL   

O satélite brasileiro Amazonas está substituindo parte das comunicações terrestres danificadas em Nova Orleans pelo furacão Katrina, que atingiu os Estados Unidos há duas semanas. A capacidade contratada no satélite pelo governo norte-americano deve praticamente dobrar em poucas semanas.

A Hispasat --empresa espanhola sócia da Telemar na brasileira Hispamar, que lançou o satélite-- já venceu duas licitações, em contratos que devem somar entre 5 e 10 milhões de dólares. A capacidade contratada atual, de 84 Megahertz, suficiente para conectar simultaneamente um milhão de telefones, deve ser ampliada para 150 Megahertz.

O diretor comercial internacional da Hispamar, Ruben Levcovitz, afirmou à Reuters nesta segunda-feira que a capacidade disponível na banda KU do Amazonas favoreceu a empresa na disputa com gigantes como Intelsat e SES. O satélite, lançado há um ano com investimento de 1 bilhão de reais, fica localizado sobre a Amazônia e tem cobertura de todo o continente americano.

"Ao contrário de muitos operadores, a gente está fazendo crescimento do Brasil para fora. A idéia do Amazonas é integrar as Américas", comentou o executivo. "Quando tem uma catástrofe natural ou guerra, e a estrutura terrestre fica destruída, o satélite é a melhor opção", disse.

O primeiro contrato, que teve início em 1 de setembro, era de 6 Megahertz de capacidade e foi ampliado para 12 Mhz. O segundo, fechado na semana passada, é, por enquanto, de 72 Mhz. No total, estão reservados para o governo norte-americano 5 por cento da capacidade do Amazonas.

"Mas vai crescer. Hoje mesmo a gente já soube que deve expandir", antecipou Levcovitz. "A região lá está totalmente devastada, então, a necessidade de infra-estrutura vai crescendo dia a dia", afirmou.

Os contratos são de um ano, que podem ser renovados por mais dois anos, mas não estão sendo fechados diretamente com o governo norte-americano e sim via parceiros da Hispamar nos Estados Unidos.

Reuters - Ramon Lage Mendes





IMAGENS DE SATÉLITES !    Clique e conheça nosso Vídeo Workshop de sensoriamento remoto e imagens meteorológicas.
Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2001 - 2018
Política de Privacidade

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire