Imagens de satélites e sensoriamento remoto

Saiba quais estrelas fazem parte da Bandeira Brasileira

De todos os símbolos nacionais, a Bandeira é aquele que primeiro aprendemos a conhecer. Afinal, sua presença é quase certa nas competições esportivas e nos atos políticos. Durante a Copa do Mundo, então, nem se fala: estão sempre estampadas nas camisetas, bonés e fachadas de prédios.

O simbolismo das cores também é consenso geral. Apesar de não ser oficialmente decretado, todos nós sabemos que o verde representa as matas, o amarelo o ouro, o azul o céu e o branco a paz. Mas o que significa aquele monte de estrelas destacadas dentro do azul celeste?

Se você não sabe quais são aquelas estrelas e seus significados, esse artigo foi feito pra você. E se já sabe, nunca é demais lembrar!

As estrelas estampadas em nosso Pavilhão Nacional representam os 26 Estados e o Distrito Federal e fazem parte de um fiel retrato do céu do Rio de Janeiro às 20h30 do dia 15 de novembro de 1889, dia da Proclamação da República, como visto por um observador situado fora da esfera celeste. A estrela solitária acima da faixa branca é Spica, da constelação de Virgem. Representa o Estado do Pará, cuja capital Belém era a única situada acima da linha do equador à época da proclamação.

Os Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Espírito Santo estão representados pela constelação do Cruzeiro do Sul. A cidade de Brasília, fundada 50 anos depois aparece representada pela estrela sigma do Octante, também chamada Polaris Australis ou Polar do Sul. Essa estrela tem brilho muito tênue, quase no limite da visão humana, e permanece praticamente fixa no céu das latitudes mais elevadas do hemisfério sul. Polaris Australis está sempre acima do horizonte austral e devido à sua posição quase fixa, todas as outras estrelas parecem girar ao seu redor.

A estrela Sirius, a mais brilhante do firmamento representa o Estado de Mato de Grosso, enquanto a estrela Antares, o coração da constelação do escorpião, simboliza o Estado do Maranhão.


Divergências
Até hoje não se chegou a uma conclusão definitiva sobre o horário local do céu carioca representado na Bandeira. Enquanto a Lei 5.700 de 1 de setembro de 1971 estabelece como 08h30 da manhã, a Lei 8.421 de 11 de Maio de 1992 fixa esse horário como 20h30 da noite. Em comum às duas leis, apenas o horário sideral parece concordar: 12 horas siderais.

Outra divergência é com relação à faixa branca. Alguns sustentam que simboliza a linha do equador, já que a representante do Estado do Pará, Spica, está acima dela. No entanto, como nada há de oficial sobre o assunto, especialistas afirmam que a faixa está ali somente para receber o lema "Ordem e Progresso".

Decorar o significado das estrelas e constelações dispostas sobre a bandeira pode parecer um pouco confuso. Mas você pode começar por se lembrar da estrela que representa seu Estado. Isso já é um bom começo pra aprender a conhecer o céu e as constelações!

Arte: As estrelas e as constelações dispostas sobre a Bandeira Brasileira. Crédito: Wikimedia Commons.




Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2017
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ningém que não entenda." - Cecília Meireles